terça-feira, 30 de agosto de 2011

Parque Del Sol: parece mas não é











Há mais ou menos uns 6 ou 7 anos aquela área hoje chamada de Parque del Sol, no bairro Cidade dos Funcionários era uma praça pública, bastante movimentada. Lá eram realizadas feiras de artesanato nos finais de semana, num amplo espaço aberto que contava com bancos de madeira, grandes árvores, locais para estacionar e um riacho canalizado que cortava todo o logradouro. 

Nos dias de realização das feiras, o lugar era frequentado por milhares de pessoas,  inclusive muitas crianças que aproveitavam aquela excelente área de lazer. Um empreendimento imobiliário anunciava o lançamento de unidades residenciais que seriam construídas no entorno da valiosa área verde. 

Vejo agora, com muita surpresa, que a tal imobiliária anuncia a praça, que chamam de Parque del Sol (não sei se esse é o nome oficial do logradouro), como sendo área anexa ao loteamento, inclusive com portaria e cancelas, que não funcionavam no dia que fui lá bater essas fotos. Os anúncios dos apartamentos citam a área verde como prerrogativa dos condôminos que adquirirem imóveis da dita construtora/imobiliária. 

É bem verdade que a área não era assim tão bem cuidada, nem tão ajardinada, nem tão bonita, e é evidente que alguém está desembolsando recursos para sua manutenção. (basta passar o olhar pela cidade para ver que não é a prefeitura). 

Mas urbanizar um logradouro público não dá direito ao cuidador de se apossar nem de comercializar um espaço que pertence à cidade e a população.

Apesar de se querer passar a impressão de que se trata de área privativa, com a presença de muros e cancelas, o Parque Del Sol é área pública, até que se prove o contrário. Que não se enganem os compradores dos apartamentos. 

41 comentários:

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Se um blog da categoria do Fortaleza em Fotos e Fatos não "botar a boca no mundo", na PRETENSA "Fortaleza Bela",
quem há de...?
Valeu, Fátima!
Boa Noite

Ana Luz disse...

Realmente,esta área foi praticamente privatizada,pois quem não conhece,pensa que é área dos condomínios.Observe como o local é deserto.As outras praças da cidade são repletas de gente fazendo caminhada.

Fátima Garcia disse...

grilagem urbana, minhas amigas. Entram, cercam, se apossam tudo de mansinho, como bem o disse Rui Barbosa: à sorrelfa e à socapa.

Leo Vasconcelos disse...

estava prestes a comprar uma unidade
neste lugar, mas depois de seus comentarios iluminados procurarei coisa melhor. Tendo licença ou não das autoridades pra mexer na área não concordo com o feito enganoso de colocar nas propagandas mentirosas dizendo que aquilo tambem é um ganho para os moradores. Você está certíssima. Denuncie mais !

Fátima Garcia disse...

Olá Leo,
acho que temos o direito de saber exatamente o que estamos comprando, onde estamos indo, e o que teremos, no entanto, somos induzidos a acreditar em situações, que só depois de consumadas descobrimos que são falsas. Essa é a nossa triste realidade;

eversonsantana@hotmail.com disse...

Como morador e frequentador do local há quatro anos, concordo com a conclusão da senhora Fátima que diz "Apesar de ser querer passar a impressão de que se trata de área privada, com a presença de muros e cancelas, o Parque Del Sol é área pública, até que se prove o contrário. Que não se enganem os compradores dos apartamentos." Mas, gostaria de registrar o meu ponto de vista de como eu acredito que as coisas ocorreram e como eu acredito que são. Fatosestes que tomei conhecimento verbalmente.
O local foi concebido (loteado) a cerca de 12 anos pela Porto Freire Engenharia que desde então constrói a praça e os apartamentos no local. Ver Google Earth.
Há muitos anos não há cancela, alguém, assim como a Fátima, deve ter percebido e reclamado. Há segurança particular 24 horas. O acesso é livre e apesar de não ser tão "repleta" de "coopistas" a área já está muito movimentada, chegando ao congestionamento, em alguns momentos e acidentes entre automóveis. Portanto não é nada deserto.
Espero ter acrescentado. Apesar de discordar em alguns pontos das afirmações da senhora Fátima e dos comentários, reafirmo que concordo com a conclusão. Parabéns pela iniciativa.

Fátima Garcia disse...

Olá Everson
o que ressalto no post é que a área parece privativa para quem passa na rua, por exemplo. Eu só reconheci e me lembrei da praça quando entrei lá, e assim mesmo, alertando à pessoa que estava comigo, que ali era um condomínio. Concordo que a área é muito bem cuidada, que é segura, e que não tem cancelas (tem a estrutura, mas o acesso estava livre). Mas a praça está cercada, parece privativa. Além do que, a propaganda cita o Parque del Sol como parte integrante do condomínio. não é, sabemos disso. É mal comparando, como se o Banco do Nordeste mandasse cercar a Praça Murilo Borges, porque ele fazem a manutenção. obrigada por visitar o blog

eversonsantana@hotmail.com disse...

Concordo. Vários fatores podem levar o visitante ou comprador ao erro. Seria justo que se explicitasse, por exemplo por meio de placa, qual é de fato a relação dos condomínios e empresas com praça "Parque del Sol" e o poder público municipal.

Fátima Garcia disse...

Nem precisava das placas Everson, bastava não anunciar na TV, porque induz o comprador do apartamento a a acreditar que aquela área toda pertence ao empreendimento imobiliário.
abs

Oselio disse...

Bom dia Fatima,

A senhora quer dizer que esta area onde a Porto Freire comercializa suas unidades residenciais não são regularizadas? pelo que sei todos os condominios são registrados e com certeza a Secretaria esta atenta a essas construçoes no local, pois são vários condominios, mas não posso avalisar o veracidade dos comentários, de qq forma agradecemos sua preocupação com o espáço publico,

Abraços

Fátima Garcia disse...

Caro Osélio,
Nada falei acerca da área dos condomínios, que deve ser, obviamente privada, regularizada e registrada,que tendo cumprido todos os trâmites legais, recebeu o ok da prefeitura. O meu comentário se refere a praça, que fica na área central.
abs

LUIZ ROGÉRIO disse...

QUEM FOR MORADOR DA ÁREA E TIVER INTERESSE EM ASSINAR O ABAIXO ASSINADO. A PORTO FREIRE EXPLORA O LOCAL ECONOMICAMENTE E COMO A MAIOR PARTE DO EMPREENDIMENTO ESTÁ VENDIDO, ELES ESTÃO ABANDONANDO A MANUTENÇÃO.
Meus Amigos / Minhas Amigas,

Acabei de ler e assinar o abaixo-assinado online: «SOLICITAÇÃO DE MANUTENÇÃO PARA O PARQUE DEL SOL»

http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2012N22081

Eu concordo com este abaixo-assinado e acho que você também pode concordar.

Assine o abaixo-assinado e divulgue para seus contatos. Vamos juntos fazer democracia!

Fátima Garcia disse...

Oi Luiz Rogério,
entendo perfeitamente sua indignação, cansei de ver as propagandas do empreendimento, dando a entender que a praça era área do condomínio. Vocês estão certos de cobrar o que lhes foi prometido.

Luiz Rogério disse...

Obrigado pelo espaço Fátima.

Toda ajuda nessa mobilização será bem-vinda.

Abraço!

Anônimo disse...

Eu tenho a má fortuna de morar nesse lugar desgraçado, que mais deveria se chamar "favela del sol", onde a qualquer hora há alguém incomodando, seja a droga do restaurante com a música ao vivo, seja um mauricinho que passa com o carro beeeeeeem devagarzinho e o som lá no alto, sem importar o horário...

E realmente, mesmo não havendo cancela, o fato de existir aqueles "portais" e até umas guaritas (se bem não utilizadas) já deve inibir o tránsito de quem não mora lá, pois dá a impressão de que o lugar é privativo.

E desculpe o mau humor, só queria extravazar...

Eduardo disse...

Eu tenho a má fortuna de morar nesse lugar desgraçado, que mais deveria se chamar "favela del sol", onde a qualquer hora há alguém incomodando, seja a droga do restaurante com a música ao vivo, seja um mauricinho que passa com o carro beeeeeeem devagarzinho e o som lá no alto, sem importar o horário...

E realmente, mesmo não havendo cancela, o fato de existir aqueles "portais" e até umas guaritas (se bem não utilizadas) já deve inibir o tránsito de quem não mora lá, pois dá a impressão de que o lugar é privativo.

E desculpe o mau humor, só queria extravazar...

Fátima Garcia disse...

Olá Eduardo,
esses inconvenientes e pessoas mal educadas, que não respeitam o direito dos outros, que andam com som ligado no último volume (e que músicas horríveis são aquelas que eles colocam?)estão pela cidade toda, não é privilégio do seu condomínio. Nos espaços residenciais, a prioridade é sempre o bem estar do morador, e o estabelecimento comercial tem de se adaptar ao meio. Se o restaurante está incomodando de alguma forma, você tem o direito de expressar seu descontentamento, e denunciar aos órgãos legais, se eles estão infringindo alguma pelo menos uma das regras do condomínio. Quanto ao "favela do sol", você com certeza, está brincando, né?
abs

Anônimo disse...

MORRO NO PARQUE DEL SOL A 7 ANOS E NÃO CONCORDO COM O COMENTÁRIO DO EDUARDO , NÃO EXISTE CARROS DE SÓ FAZENDO BARULHO E NEM MUITO MENOS O RESTAURANTE , QUE DIFICILMENTE NOS FINAIS DE SEMANA COLOCA MUSICA AO VIVO E SÓ ATÉ AS 22; HORAS !! PESSOAS INCOMODADAS ASSIM DEVERIAM MORAR EM UMA ILHA DESERTA,COMPARAR ESSE LUGAR COM FAVELA É UM GRANDE ABSURDO !!!

Anônimo disse...

ola,sou moradora do parque del sol,quando comprei meu apartamento fui devidamente avisada de q aqui era uma área publica por esse motivo não poderia ser fechado e por esse motivo tds os condomínios tem sua área de laser separada, porém como foi dito quando a praça era cuidada pela prefeitura não era tão bem cuidada como hoje, feita pela porto freire,então acho um direito usar como um atrativo a mais a seus empreendimento, haja visto q ela custeia todas as despezas para deixar a praça bem cuidada. Porém o acesso é livre a tds, de noite tem muitas pessoas fazendo cooper, não só moradores, o restaurante e as quadras são outro detalhe q mostram q não é particular ja q entra para o restaurante quem quer, e as quadras são arrendadas e as escolinhas q existem la hoje são para tds as pessoas com preços iguais pra quem mora fora e dentro, a segurança como ja foi dita é particular e pago tbm pela porto freire, resumindo eu amoooo morar no parque del sol,pq mesmo aberto é tranquilo, bem cuidado e tem uma área verde maravilhosa q dificilmente eu encontraria em outro lugar, moro em frente ao restaurante e em nada me incomoda a musica ao vivo citada, até pq eles param cedo e não é alto q incomode, quanto aos carros com som tem quem pode, quem gosta e dentro de seus carros a pessoa escuta o som na altura q quiser,e passar por uma rua com o som alto não é crime, agora se ele parace e ficasse escutando o som alto isso sim seria um desrrespeito, porem isso não acontece, respondendo então ao meu amigo q disse q mora aqui e se incomoda com essas coisinhas daria a dica de vender e ir morar em um outro lugar, quem sabe um sitio isolado, até pq viver em condominio é assim temos q viver em coletividade, quem não sabe viver assim tem q morar em casa e bem distante da sociedade, pq até casa em qualquer outra rua vc tera esses pequenos desabores.

Fátima Garcia disse...

Olá anônimo,
não concordo com algumas colocações, mas respeito todos os pontos de vista, além do que o espaço é democrático.
abs

Dalva disse...

Acho muito válida a observação. Tanto que sugiro que se faça comentários das principais praças em Fortaleza, tão necessárias à população e que servem de lugares duvidosos e perigosos. Exemplo: a praça em frente a igreja da Glória, na Cidade dos Funcionários. Há também o chamado "olho dàgua" Na Av. José Leon que é direcionado para uma praça pública e nada é feito.

Fátima Garcia disse...

Olá Dalva,
concordo plenamente com você, espaço público é espaço de todos, não pode ser cercado, murado nem restrito a determinados tipos de público. Não sabia que tem uma praça na Igreja da Glória, aquela área cercada não é o pátio da igreja? Também não conheço da história do olho-dágua, mas vou pesquisar a respeito.
abs

Anônimo disse...

Pois minhas amigas gostaria muito de ter isto no meu loteamento, que possui casas belas e descaso de prefeitura, governo e hoje lhe digo já fui vitima de arrombamento em casa e agora assalto com armas, que venham as iniciativas privadas, pois meu bolso já esta raso de tanto pagar impostos sem retorno público. que pena.

Fátima Garcia disse...

estamos todos nesse barco, sem segurança, sem garantias e pagando impostos estratosféricos, que ninguém sabe p/ onde vão. Aliás, alguns sabem...

Anônimo disse...

Fátima, adorei o seu blog. Mas a Porto Freire não vende aquele espaço como um condomínio fechado, ela diz que o morador morarão no bairro mais arborizado e limpo de Fortaleza. Assim como muitos empreendimentos citam lugares diversos de referência para os empreendimentos que vedem, como o próprio Parque do Cocó.
Hoje, muitas construtoras patrocinam a preservação e a manutenção de praças na cidade, pois quando lançam um empreendimento, ações como essas fazem com que os mesmos se valorizem. Se você passar pela Praça Portugal verá que ela é mantida por uma construtora, existe outras praças, inclusive uma no Bairro de Fátima que duas construtoras estão disputando quem irá mantê-la... Sei disso, pois trabalho no ramo. Concordo com você que NINGUÉM deve ser enganado quanto ao propósito deste parque, mas isso é questão de informação. Sempre soube que o Parque Del Sol era aberto, muitos conhecidos sempre foram lá para caminhar e outras coisas!
Creio eu que a Porto Freire se omissão quanto ao fato dessa praça ser pública, mas ela não afirmou o oposto!

Sarah

Anônimo disse...

Fátima, adorei o seu blog. Mas a Porto Freire não vende o Parque del Sol como um condomínio fechado, ela diz que o morador terá acesso a uma área verde a sua disposição. Assim como muitos empreendimentos citam lugares diversos de referência para os empreendimentos que vedem, como o próprio Parque do Cocó.
Hoje, muitas construtoras patrocinam a preservação e a manutenção de praças na cidade, pois quando lançam um empreendimento, ações como essas fazem com que os mesmos se valorizem. Se você passar pela Praça Portugal verá que ela é mantida por uma construtora, existe outras praças, inclusive uma no Bairro de Fátima que duas construtoras estão disputando quem irá mantê-la... Sei disso, pois trabalho no ramo. Concordo com você que NINGUÉM deve ser enganado quanto ao propósito deste parque, mas isso é questão de informação. Sempre soube que o Parque Del Sol era aberto, muitos conhecidos sempre foram lá para caminhar e outras coisas!
Creio eu que a Porto Freire se omissão quanto ao fato dessa praça ser pública, mas ela não afirmou o oposto!

Sarah

Fátima Garcia disse...

Oi Sarah
esse postagem vai fazer 2 anos, e na época, a propaganda "dava a entender" que se tratava de área do condomínio, creio que hoje isso mudou. E acho muito saudável condomínios, empresas, bancos, adotarem espaços públicos, cuidarem e dotarem de equipamentos, só não acho certo a tentativa de restringir o acesso público.
obrigada pela visita ao blog Sarah
abs

Unknown disse...

Concordo com a Fátima, aquela praça e toda área verde em volta não seria tão bem cuidada se dependesse da prefeitura (principalmente na época da Luizianne). Deveríamos era incentivar esta prátca de se adotar praças. E mais, na publicidade da empresa hoje, em momento algum, diz que aquela área é privativa. Alíás, todos os prédios têm suas respectivas áreas de lazer privativas. Parabéns pelo blog!

Anônimo disse...

Pela leitura que fiz no blog dos comentários sobre o Parque Del Sol, percebi que a maioria são moradores do empreendimento da Porto freire e estão satisfeitos em ali morarem. Concordo que a área é bonita e agradável e que até o momento (enquanto não terminam os condomínios propostos)o espaço publico está sendo bem cuidado. No entanto, não sendo moradora desse local, coloco aqui minha indignação em relação ao trânsito caótico na Rua Joãozito Arruda ocasionado pela construção de mais de 10 condomínios nesse empreendimento, servindo de entrada e saída únicas para uma média (por baixo) de 500 carros diariamente. Por quê a Porto Freire não abriu ( e nem abrirá) uma passagem pela BR 116, desafogando o trânsito da Joãozito Arruda? Justamente para se utilizar do espaço público como área privada e assim conseguir vender seus apartamentos com a ideia de total segurança. De uma rua tranquila e segura, nós moradores antigos do bairro Cidade dos Funcionários, temos hoje acidentes, poluição sonora e direção perigosa, grande parte vindas dos moradores do Parque Del Sol.

Anônimo disse...

Pela leitura que fiz no blog dos comentários sobre o Parque Del Sol, percebi que a maioria são moradores do empreendimento da Porto freire e estão satisfeitos em ali morarem. Concordo que a área é bonita e agradável e que até o momento (enquanto não terminam os condomínios propostos)o espaço publico está sendo bem cuidado. No entanto, não sendo moradora desse local, coloco aqui minha indignação em relação ao trânsito caótico na Rua Joãozito Arruda ocasionado pela construção de mais de 10 condomínios nesse empreendimento, servindo de entrada e saída únicas para uma média (por baixo) de 500 carros diariamente. Por quê a Porto Freire não abriu ( e nem abrirá) uma passagem pela BR 116, desafogando o trânsito da Joãozito Arruda? Justamente para se utilizar do espaço público como área privada e assim conseguir vender seus apartamentos com a ideia de total segurança. De uma rua tranquila e segura, nós moradores antigos do bairro Cidade dos Funcionários, temos hoje acidentes, poluição sonora e direção perigosa, grande parte vindas dos moradores do Parque Del Sol.

Fátima Garcia disse...

é assim mesmo, anônimo, porque facilitar, se pode complicar? Vai entender...
abs

Baby disse...

Moro aqui a pouco tempo,e fiquei com vontade de colocar um kiosque de presentes na praça,como faço,a quem tenho que recorrer,a porto freire ou prefeitura???Me ajude

Angel disse...

Moro aqui a pouco tempo,como faço e a quem recorrer para colocar um kioesque de presentes na praça.

Fátima Garcia disse...

A praça é espaço público, Baby, procure a prefeitura - Regional VI
abs

Fernando Galdino disse...

Baby e Angel...
Vocês poderiam me passar o e-mail de vocês? Tenho interesse em morar por aí, mas tenho poucas informações sobre o local. Vocês poderiam me ajudar?
Grato.

Anônimo disse...

O Parque Del Sol é excelente para morar, tduo muito organizado, porém com mais de 2000 unidades vendidas, o que nos leva a fazer um cálculo que em média hoje as pessoas têm mais de um carro, cada unidade com 2 carros, 2000 X 2, aumentou consideravelmente o número de veículos naquele local, e desde sua inauguração, nenhuma rua ou avenida foi aberta, pelo contrário, no início o Parque Del Sol tinha saída para a BR pelos apartamentos menores, que foi fechada alguns anos depois. Agora temos um trâsito intenso, pela manhã e a noite, temos engarrafamentos da Des. Gonzaga até dentro do condomínio. Acho um absurdo, acho também que a Prefeitura deveria tomar providências e exigir que o condomínio abra outras ruas, para melhorar o tráfego daquela região. Morar lá é sinônimo de paciência em horário de rush.

Fátima Garcia disse...

o trânsito de veículos e o espaço de circulação é o grande problema de Fortaleza, daí que eu penso que daqui a algum tempo, todos serão obrigados a usar transporte coletivo e fazer rodizio tal qual ocorre em SP. E o que acontece com seu condominio, é o que acontece com todos: num espaço onde antes havia uma residência, com 3, 4 moradores, constroem-se edificios com 100 unidades, com uma média de 2 carros por unidade. Vai ser daí p/pior. E o Estado não pode obrigar particulares a construir vias públicas: isso é atribuição da prefeitura.
abs

Anônimo disse...

Como faço para colocar um Quioesque na praça do Parque Del Sol??? Não sei se vou a regional ou a Porto Freire...Já que aqui tem uma única banca de Jornal e o mesmo só abre a tarde.

Grata

Fátima Garcia disse...

vá na Regional, anônimo, a praça é pública

Unknown disse...

A anonima acima falou que não tem abertura de rua pela BR116 mas tem, eu ja fui lá e vi ja existe sim.

Vivy disse...

Oi Dona Fátima, tudo bem? Isso quer dizer que podemos ir na prefeitura e pagar o DAM do Termo de Permissão de Uso pra vender algo na praça? Eu moro no Parque Del Sol há 10 anos e sempre achei muito vago a praça de ambulantes.