terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

O Casarão - Mal Assombrado - de Água Verde






Localizado no Distrito de Água Verde, município de Guaiuba, no alto de uma pequena elevação as margens da CE-060, o casarão centenário, solitário e mal cuidado, desafia o imaginário de moradores e visitantes, um enigma com muitas perguntas e poucas respostas.
A fachada externa e a disposição dos cômodos, denunciam um passado confortável, numa residência de alto padrão, estilo neo colonial, ampla, espaçosa, com  dois pavimentos e vista para o Maciço de Baturité, que se desenha ao longe.
Mas é no segundo pavimento que essa regularidade é quebrada: diferente do primeiro piso, onde as divisões e usos são facilmente identificáveis, - salas, quartos, cozinha, etc, aqui essa disposição não é observada: uma infinidade de portas, janelas e corredores, curtos, baixos, com pequenas aberturas para passagem da luz e do ar; portas e tetos tão baixos, que pessoas só tem acesso, se agachados. Dizem alguns que aqueles pequenos cômodos, alguns com grades, eram alojamentos de escravos. 







Vale a pena lembrar que o casarão fica numa região próxima as antigas fazendas de café que era cultivado na área do Maciço de Baturité, e de Redenção, primeira cidade a libertar seus escravos no Ceará.
Particularmente, não creio. Primeiro porque as senzalas eram construídas nos subsolos ou porões  das residências, e não no primeiro andar, com vistas para as vastas terras ao redor. Segundo, porque não há nenhum resquício, nenhuma marca, nenhum ferro, nenhuma argola característicos das senzalas, ou de um lugar onde os escravos infratores purgavam suas faltas, ou de que ali fossem alojados.  Então fica a pergunta? Para que serviam?
O casarão da Agua Verde foi construído no século XIX, e dizem, sofreu algumas alterações em relação a sua construção original; consta que o último proprietário faleceu ali, e desde então ficou abandonado; que várias pessoas já testemunharam eventos paranormais dentro do imóvel , tais como gritos, lamentos, vozes e sussurros; e que um tesouro foi enterrado lá dentro. E contam ainda, que um morador local, viu a casa envolta num incêndio que durou toda a noite. De manhã, o morador foi até lá para avaliar os estragos, e constatou que não houvera incêndio algum, tudo estava como antes. Finalmente, talvez para apimentar o enigma, a construção ostenta uma cruz no teto.
 




E assim, de história em história, de depoimentos e de relatos fascinantes, o casarão da Água Verde vai construindo sua lenda, sua história de mistério e seus casos imponderáveis.
Ficamos por cerca de uma hora, no período da tarde e vimos sim, algumas coisas; muitos morcegos, gigantescas casas de marimbondos, muito lixo, rastros inequívocos da passagem de consumidores de drogas como as latinhas do crack - fiquei o tempo todo com medo deles – os vivos – aparecerem, restos de ossos, de fogueiras, e o fascínio de um lugar que encerra algumas curiosidades que ninguém ousa explicar. 


Com a duplicação da CE-060, em curso, havia a preocupação de que o casarão viesse a ser demolido: não o será. Já foi feito o desvio da rodovia, contornando o imóvel, o  que deixará o casarão entre as duas pistas da CE.  Guaiuba fica a 41 kilometros de Fortaleza.

fotos de Rodrigo Paiva
fev/2014   

35 comentários:

Lucas Filho disse...

Já visitei este casarão quando fui para Pacoti, realmente é assustador lá dentro principalmente quando você entra e dá de cara com outros visitantes do local - ninguém sabia quem levou o maior susto.

Tenho vontade de sair fotografando casarões assim, neste mês vou fazer umas fotos em Maranguape, que segundo o meu contato de lá,este sim foi uma senzala.

Anônimo disse...

Muito bonito, fiquei com vontade de visitar

Anônimo disse...

Na CE-065 na localidade de Água Verde (Palmácia) há um cassarão de uma Beleza sem igual o Casarão dos Linhares Que pertenceu ao irmão do ex-presidente da República José Linhares e Que está praticamente abandonado se vc podesse mostra em seu blog agradeceria. (Há 2 águas verdes Água Verde (Palmácia). E Água Verde do Baú (Guaiuba) Este outro Casarão FICA em Palmácia.

Fátima Garcia disse...

Lucas Filho,
também gosto de tipo de foto, diga-me onde é esse de maranguape, ou então envie umas fotos p/cá, eu sempre registro o crédito ao dono da foto.
abs

Fátima Garcia disse...

Conheço o casarão da fazenda Linhares, qualquer dia vou postar aqui. Visitem o casarão da Agua Verde antes que vire festa, agora vive cheio de gente lá.
abs

Eliete disse...

Nossa! Que maravilhosa construção! Uma pena estar se deteriorando!! Há herdeiros?

Fátima Garcia disse...

Tem sim Eliete

Bel Oliveira disse...

Gostaria muito de conhecer essa casa e procurar saber mais da história dele, e sentir se realmente houve assassinatos e se tem fenômenos paranormais ali.

Belle Bento disse...

Ei gente, quero ir no casarão. Fica em Guaiuba ou Palmácia??

Fátima Garcia disse...

Bel Oliveira, a casa continua lá, na beira da estrada, acho que os moradores do entorno podem lhe dar algumas informações sobre o imóvel.
abs, boa sorte

Fátima Garcia disse...

Belle Bento, esse casarão fica na Água Verde em Guaiuba.
abs

Daniel Melo disse...

Olá obrigado pelas informações, só faltou citar que o atual proprietário, o Sr. Waldir Cavalcante Filho, neto do primeiro proprietário e construtor da casa, ainda está vivo.
Eu não sabia que o local era visitado por pessoas. Este fim de ano, voltando de Guaramiranga, ao passar pela casa vi alguns carros parados e pessoas ao redor do casarão tirando fotos. Não parei ali na ocasião, mas sem dúvida fica para a próxima oportunidade.
Como sou arquiteto, me interessa muito conhecer de perto estas obras, mesmo abandonadas.

Fátima Garcia disse...

Daniel Melo, realmente não sabia que o construtor ainda vive, ninguém soube me informar. Quanto ao casarão é bastante visitado sim, muitas pessoas param p/fazer fotos e visitar o lugar. É uma construção estranha e interessante. Vc sabe como entrar em contato com o proprietário? gostaria de perguntar o que eram aqueles cômodos com teto baixo.
abs

Anônimo disse...

alguém sabe se existe a planta desse Casarão?

Debora disse...

Eu moro aqui em agua verde, realmente é muito interessante, porem nem todos vão no intuito de apenas apreciar a sua estrutura.

Bob Mendonça disse...

O Governo bem podia administrar, usar para alguma coisa, não deixar que o tempo e o vandalismo destruam algo tão bonito. Nunca tive a oportunidade de visitar, mas sempre que vou para aqueles lados faço questão de olhar.

Vera Alves disse...

Particularmente prefiro que o tempo siga em sua lida. Que nenhuma mão humana toque no casarão e dele restem futuramente lembranças, escritos e ruínas.

Robson Von Rozendo disse...

A posse do imovel se encontra com qual familia?
quero entrar em contato pode me ajudar?
gostaria de comprar e reformar!

Anônimo disse...

alguem pode me dar as coordenadas do lugar?

Fátima Garcia disse...

não sei as coordenadas, anônimo, apenas que fica na margem esquerda da CE-060 no sentido Fortaleza/Guaiuba. A casa fica antes do município de Guaiuba, no Distrito de Água Verde. Se alguém souber as coordenadas, favor informe aqui pro anônimo.

Débora Gondim disse...

A prefeitura de Guaiuba deveria providenciar o tombamento do imóvel bem como
registrar a história deste casarão informando-se com o herdeiro

Mikaela Ferreira disse...

La é seguro gente? quero tirar umas fotos, fazer um ensaio com uma banda e queria levar eles la mas tenho medo de assalto. Não rola levar equipamento caro e correr risco de assalto.

Fátima Garcia disse...

no nosso país atualmente não existe lugar seguro, Mikaela, o ideal é vc providenciar segurança própria. Tanto o local quanto a vizinhança são muito tranquilos, o problema são os intrusos que aparecem por lá as vezes (drogados e afins).
abs

Anônimo disse...

Ao passar pelo local, fiquei fascinada pelo velho casarão abandonado. Minha imaginação viajou no tempo.... gostaria de ver esta edificação restaurada.

Fátima Garcia disse...

merecia mesmo ser restaurada, a estrutura interna está bastante danificada

Patty Albuquerque disse...

Olá, fiz algumas fotos do meu book externo de casamento nesse casarão. Como tiramos com o céu ainda claro, n tivemos problemas. Mas n dá p garantir a noite. Pois algumas coisas indicam q o casarão eh ou foi utilizado por viciados para uso de drogas.

Patty Albuquerque disse...

Olá, fiz algumas fotos do meu book externo de casamento nesse casarão. Como tiramos com o céu ainda claro, n tivemos problemas. Mas n dá p garantir a noite. Pois algumas coisas indicam q o casarão eh ou foi utilizado por viciados para uso de drogas.

Fatima Souza disse...

SOU DE REDENÇÃO E AQUI COMENTA-SE QUE A PREFEITURA DE GUAIUBA IRIA CUIDAR DO PRÉDIO COMO PATRIMÔNIO E ALI MANTER UM CENTRO CULTUAL...
O ÚLTIMO PROPRIETÁRIO, DUDU CAVALCANTE, DE SAUDOSA MEMÓRIA, FEZ VÁRIAS REFORMAS NA CONSTRUÇÃO QUE FOI HABITADA NA ÉPOCA.
PRÓXIMO, NA LOCALIDADE DE RIACHÃO, MORAM PARENTES DO DUDU, ALÉM DE AINDA TER UMA IRMÃ, SÍLVIA, RESIDENTE NA CAPITAL DO ESTADO.

Vithor disse...

Já passei diversas vezes e sempre me pergunto do porquê do abandono de tão bonito casarão! A prefeitura ou o governo do Estado já deveriam ter tomado providências de tombamento e aquisição para restauração e transformação em museu.

DIANA PAULA disse...

Amo histórias de casas e casarões antigos.

Diego Oliveira disse...

ser tiver algum espiritual la eu vou descobri vou pra la no final de semana

Diego Oliveira disse...

ser tiver algum espiritual la eu vou descobri vou pra la no final de semana

Iraci Menezes disse...

Quando fui lá de passagem para Guaramiranga,senti muita pena dentro repleto de formigueiros gigantescos,não sei como conseguem permanecer ali dentro.Fomos entrando eu e minha turma de excursão,todos com medo.Eu e minha filha de oito anos que foi atacada por maribondos saiu correndo e gritando de lá de dentro e quem não viu pensou q ela tinha visto algo sinistro.Foi comédia na hora.A bichinha ficou com o lábio enchados e a orelha também.

Unknown disse...

CONHEÇO O CASA DOS PORTUGUESES, É UM CASARÃO QUE APARENTA SER BEM ATERRORIZANTE... PESQUISA AI NO GOOGLE " CASA DOS PORTUGUESES"

clara martins disse...

Eu queria vem as foto dos moradores da casa de água verde.