segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Bairros de Fortaleza: Otávio Bonfim (Farias Brito)


As torres da Igreja de Nossa Senhora das Dores dominam a cena e são vistas de todos os pontos. O templo é a principal referência do bairro.   

O nome oficial é Farias Brito, mas a população e os moradores  conhecem desde sempre, por Otávio Bonfim. Situado na região Oeste de Fortaleza, limita-se ao Norte com a Rua Antonio Drumond, Avenida Duque de Caxias e Rua Antonio Pompeu; a Leste, com as avenidas Padre Ibiapina e Imperador; Ao Sul, com a Rua Luis de Miranda e Avenida Jovita Feitosa e a Oeste, com a Rua Padre Frota e Rua Professor Castelo (limites definidos pelo IBGE-censo de 2010).


Em primeiro plano, o forno Crematório da Municipalidade, no local onde funcionava a SUMOV e hoje está a SER-I.  Ao fundo, o Matadouro Público, que ficava vizinho à estação da RVC - Foto de 1910 (arquivo Nirez)

O bairro surgiu de uma povoação que ladeava uma antiga estrada carroçável que rumava para Soure (Caucaia).  Em 1922, a Rede de Viação Cearense instalou no local a estação que foi chamada de Quilômetro 3, que logo em seguida foi alterado para Estação do Matadouro, por estar junto a uma abatedouro de gado. Mais tarde o nome da estação do Matadouro foi alterado para Otávio Bonfim, homenageando um engenheiro da RVC.


Estação do Matadouro, prédio original, demolido em 1979. 
imagem: http://gurgel-carlos.blogspot.com


O local da antiga estação ferroviária passa por grandes reformas. Do antigo local só o nome restou.  
 
Até o início do século XX, existia no bairro  a Capela de São Sebastião, erguida na Praça São Sebastião,  (onde hoje funciona o mercado com o mesmo nome),  depois  soerguida na Rua Justiniano de Serpa.  No local da capela, na antiga Estrada do Gado (atual Rua Dr. Justiniano de Serpa), os frades Franciscanos oriundos da Alemanha, construíram a Igreja de Nossa Senhora das Dores.


Paróquia das Dores no final da construção, década de 1930. (foto da Revista Verdes Mares)



A Paróquia de Nossa Senhora das Dores tem um longa tradição na realização de concorridas  procissões. Na foto, Procissão em homenagem a São Francisco na década de 1970 (acervo particular)

...e em louvor a Santo Antônio, em 2010.

Inaugurada em 1932, tanto a Igreja de Nossa Senhora das Dores,  quanto o Convento de São Francisco, anexo ao templo, foram construídos - além das doações de fiéis - com o auxilio do bispo Dom Manuel da Silva Gomes que fez a doação do terreno, correspondente a uma quadra entre as Ruas Justiniano de Serpa, Dom Jerônimo;   e do bispo Dom Antônio  Xisto Albano, que doou trinta contos de réis  para a igreja católica. Esses recursos foram repassados pelo Arcebispo de Fortaleza, para a obra dos franciscanos em Otávio Bonfim. 

Fachada do antigo Cine Familiar (arquivo Nirez)
 
O prédio que um dia abrigou o Cinema, acolhe hoje as atividades pastorais da Paróquia. 


O Cine Familiar foi fundado em 1935, por Frei Leopoldo Vonnegut , para fazer concorrência ao Cine Odeon, que exibia fitas que atentavam contra a moral e os bons costumes, indo de encontro a recomendação do Jornal O Nordeste, quanto ao conteúdo dos filmes. Funcionou até a década de 60 como opção de lazer para os moradores das adjacências. 



Por essa época, a praça fronteiriça era um imenso areal, cuja travessia incomodava muita gente. Chamava-se Praça dos Libertadores. Ganhou a denominação que hoje ostenta, de Praça de Otávio Bonfim, ao ser inaugurada no final do mês de maio do ano de 1941, na gestão do Prefeito Alencar Araripe, quando foi transformada a área, com a plantação de canteiros, construção de passeio e iluminada com lâmpadas elétricas.




O Salão Paroquial, denominado Casa de Santo Antônio, no lado leste do convento,  foi inaugurado em 13 de junho de 1959, guardando  os mesmos padrões arquitetônicos do Cine Familiar. Os recursos  para a obra vieram de doações, de listas, dos cofres da igreja, e de uma grande rifa. A festa de inauguração contou com a presença de D. Expedito Eduardo de Oliveira, que presidiu a solenidade em nome do Arcebispo.  Hoje, funciona como centro de reuniões dos vários movimentos da paróquia e como coadjutor dos trabalhos de assistência social a cargo da freguesia. 

foto da Usina: arquivo Nirez

A Usina Ceará, que depois passou a ser Siqueira Gurgel, se instalou no bairro em 1919, em solenidade que contou com a presença do presidente do Estado João Thomé de Saboia e Silva. Era fabricante de produtos que marcaram história no Ceará: Sabonete Sigel, o óleo Pajeú, a gordura de coco Cariri e o famoso sabão Pavão.  Hoje funciona um supermercado no local. 

O nome da escola Municipal é uma homenagem a Frei Lauro, um frade alemão que prestou relevantes serviços à comunidade de Otávio Bonfim nas décadas de 1960/1970.

Neste trecho da Avenida Bezerra de Menezes, onde funcionam um restaurante e um supermercado, existia na década de 1960, dois jardins, o Jardim Japonês, de Jusako Fujita, e ao lado, o Jardim São José.  

8 comentários:

Ana Luz disse...

Num passado recente,as famílias na quase totalidade,eram estruturadas
e a IGREJA tinha voz e fazia parte do domingo de quase todo mundo.A Igreja N.S.das Dores,de Otávio Bonfim , celebrava ás 8h a missa das
crianças e dos jovens.E ficava lota-
da.Os cantos alegres,na voz aguda das crianças enchiam nossos ouvidos.
Templo bonito,tomara que as ainda faça parte na vida de muita gente como fez da minha.

Fátima Garcia disse...

A igreja católica anda um tanto esvaziada, em razão da concorrência das evangélicas, e das estripulias de alguns de seus representantes. Mas a Igreja das Dores tem um lugar especial sim.
abs

Junior Melo disse...

As igrejas evangélicas tem sido um canal de bençao para proclamar a salvação de muita gente, que não consegue se imaginar por exemplo, numsentado num banco de confissão para diante de um sacerote catolico, outro pecador por natureza esperar que seus pecados sejam perdoados; As igreja evangélicas genuinas tem alertado sobre não venerarmos imagens e que somente JEsus faz a mediação entre Deus e os homens; As igrejas evangelicas genuinas tem dito ao mundo:acabou a servidão a religiao oficial de nossos pais.!Nosso estado precisa ser avivado pelo poder do Espirito SAnto, unico representante legal e que Cristo deixou na terra, para conduzirmos ao céu!Convem ficarmos alertas.Como ha igrejas serias, ha muitas seitas!

Fátima Garcia disse...

Olá Junior Melo
Acho que temos sorte do Brasil ser um país laico, e termos assegurado o direito às nossas crenças religiosas, sem corrermos o risco de sermos perseguidos ou discriminados por causa de nossa fé. Meu profundo respeito a todos os credos, a todas as religiões, a todas as práticas e a todos os homens e mulheres de boa vontade.
abs

Anônimo disse...

Morei no bairro, fiz uma temporada em outro estado mas graças a DEUS estou de volta ao velho Otávio Bonfim. Com grandes lembranças de outrora ainda passo ao lado da igreja e sempre contemplando as torres, a pracinha e saudades da velha quadra de futebol de salão que tantas emoções passamos. Do antigo colégio padre Champagnha que funcionou no lugar do cine familiar. Grandes amizades nos grupos de jovens da igreja e saudades das festas de Santo António.Até o presidente Figueiredo já deu o ar da graça em um comício que não lembro o ano, mas mesmo menino, guardo a lembrança do grande palanque erguido entre a praça e o colégio. Majestosa, sinto orgulho de cita-lá como referência de moradia aos amigos. Fatima, parabéns pelo blog.

Fátima Garcia disse...

Olá anônimo,
Tem muita gente do Otávio Bonfim que visita o blog com frequência, se voce dissesse seu nome provavelmente muitos iam dizer que lhe conhece, que lembram de você. Morei muita tempo por lá, numa família de muitos irmãos e todos frequentaram a igreja e seus arredores, ainda que em épocas diferentes. Comop você, também temos boas lembranças.
abs

Moreira disse...

Fiz parte do JOB(Juventude Otávio Bonfim) no tempo do Frei Lauro; atualmente, eu e outros, estamos fazendo um trabalho fotográfico, para resgatar pontos interessantes da nossa história nesse bairro.

Fátima Garcia disse...

ólá Moreira, o Leão, meu velho conhecido de Otávio Bonfim me falou desse projeto. Vou ver se dá pra aparecer na próxima reunião que vcs marcarem.
abs