segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Bairros de Fortaleza: Otávio Bonfim (Farias Brito)


As torres da Igreja de Nossa Senhora das Dores dominam a cena e são vistas de todos os pontos. O templo é a principal referência do bairro.   

O nome oficial é Farias Brito, mas a população e os moradores  conhecem desde sempre, por Otávio Bonfim. Situado na região Oeste de Fortaleza, limita-se ao Norte com a Rua Antonio Drumond, Avenida Duque de Caxias e Rua Antonio Pompeu; a Leste, com as avenidas Padre Ibiapina e Imperador; Ao Sul, com a Rua Luis de Miranda e Avenida Jovita Feitosa e a Oeste, com a Rua Padre Frota e Rua Professor Castelo (limites definidos pelo IBGE-censo de 2010).


Em primeiro plano, o forno Crematório da Municipalidade, no local onde funcionava a SUMOV e hoje está a SER-I.  Ao fundo, o Matadouro Público, que ficava vizinho à estação da RVC - Foto de 1910 (arquivo Nirez)

O bairro surgiu de uma povoação que ladeava uma antiga estrada carroçável que rumava para Soure (Caucaia).  Em 1922, a Rede de Viação Cearense instalou no local a estação que foi chamada de Quilômetro 3, que logo em seguida foi alterado para Estação do Matadouro, por estar junto a uma abatedouro de gado. Mais tarde o nome da estação do Matadouro foi alterado para Otávio Bonfim, homenageando um engenheiro da RVC.


Estação do Matadouro, prédio original, demolido em 1979. 
imagem: http://gurgel-carlos.blogspot.com


O local da antiga estação ferroviária passa por grandes reformas. Do antigo local só o nome restou.  
 
Até o início do século XX, existia no bairro  a Capela de São Sebastião, erguida na Praça São Sebastião,  (onde hoje funciona o mercado com o mesmo nome),  depois  soerguida na Rua Justiniano de Serpa.  No local da capela, na antiga Estrada do Gado (atual Rua Dr. Justiniano de Serpa), os frades Franciscanos oriundos da Alemanha, construíram a Igreja de Nossa Senhora das Dores.


Paróquia das Dores no final da construção, década de 1930. (foto da Revista Verdes Mares)



A Paróquia de Nossa Senhora das Dores tem um longa tradição na realização de concorridas  procissões. Na foto, Procissão em homenagem a São Francisco na década de 1970 (acervo particular)

...e em louvor a Santo Antônio, em 2010.

Inaugurada em 1932, tanto a Igreja de Nossa Senhora das Dores,  quanto o Convento de São Francisco, anexo ao templo, foram construídos - além das doações de fiéis - com o auxilio do bispo Dom Manuel da Silva Gomes que fez a doação do terreno, correspondente a uma quadra entre as Ruas Justiniano de Serpa, Dom Jerônimo;   e do bispo Dom Antônio  Xisto Albano, que doou trinta contos de réis  para a igreja católica. Esses recursos foram repassados pelo Arcebispo de Fortaleza, para a obra dos franciscanos em Otávio Bonfim. 

Fachada do antigo Cine Familiar (arquivo Nirez)
 
O prédio que um dia abrigou o Cinema, acolhe hoje as atividades pastorais da Paróquia. 


O Cine Familiar foi fundado em 1935, por Frei Leopoldo Vonnegut , para fazer concorrência ao Cine Odeon, que exibia fitas que atentavam contra a moral e os bons costumes, indo de encontro a recomendação do Jornal O Nordeste, quanto ao conteúdo dos filmes. Funcionou até a década de 60 como opção de lazer para os moradores das adjacências. 



Por essa época, a praça fronteiriça era um imenso areal, cuja travessia incomodava muita gente. Chamava-se Praça dos Libertadores. Ganhou a denominação que hoje ostenta, de Praça de Otávio Bonfim, ao ser inaugurada no final do mês de maio do ano de 1941, na gestão do Prefeito Alencar Araripe, quando foi transformada a área, com a plantação de canteiros, construção de passeio e iluminada com lâmpadas elétricas.




O Salão Paroquial, denominado Casa de Santo Antônio, no lado leste do convento,  foi inaugurado em 13 de junho de 1959, guardando  os mesmos padrões arquitetônicos do Cine Familiar. Os recursos  para a obra vieram de doações, de listas, dos cofres da igreja, e de uma grande rifa. A festa de inauguração contou com a presença de D. Expedito Eduardo de Oliveira, que presidiu a solenidade em nome do Arcebispo.  Hoje, funciona como centro de reuniões dos vários movimentos da paróquia e como coadjutor dos trabalhos de assistência social a cargo da freguesia. 

foto da Usina: arquivo Nirez

A Usina Ceará, que depois passou a ser Siqueira Gurgel, se instalou no bairro em 1919, em solenidade que contou com a presença do presidente do Estado João Thomé de Saboia e Silva. Era fabricante de produtos que marcaram história no Ceará: Sabonete Sigel, o óleo Pajeú, a gordura de coco Cariri e o famoso sabão Pavão.  Hoje funciona um supermercado no local. 

O nome da escola Municipal é uma homenagem a Frei Lauro, um frade alemão que prestou relevantes serviços à comunidade de Otávio Bonfim nas décadas de 1960/1970.

Neste trecho da Avenida Bezerra de Menezes, onde funcionam um restaurante e um supermercado, existia na década de 1960, dois jardins, o Jardim Japonês, de Jusako Fujita, e ao lado, o Jardim São José.  

61 comentários:

Ana Luz disse...

Num passado recente,as famílias na quase totalidade,eram estruturadas
e a IGREJA tinha voz e fazia parte do domingo de quase todo mundo.A Igreja N.S.das Dores,de Otávio Bonfim , celebrava ás 8h a missa das
crianças e dos jovens.E ficava lota-
da.Os cantos alegres,na voz aguda das crianças enchiam nossos ouvidos.
Templo bonito,tomara que as ainda faça parte na vida de muita gente como fez da minha.

Fátima Garcia disse...

A igreja católica anda um tanto esvaziada, em razão da concorrência das evangélicas, e das estripulias de alguns de seus representantes. Mas a Igreja das Dores tem um lugar especial sim.
abs

Junior Melo disse...

As igrejas evangélicas tem sido um canal de bençao para proclamar a salvação de muita gente, que não consegue se imaginar por exemplo, numsentado num banco de confissão para diante de um sacerote catolico, outro pecador por natureza esperar que seus pecados sejam perdoados; As igreja evangélicas genuinas tem alertado sobre não venerarmos imagens e que somente JEsus faz a mediação entre Deus e os homens; As igrejas evangelicas genuinas tem dito ao mundo:acabou a servidão a religiao oficial de nossos pais.!Nosso estado precisa ser avivado pelo poder do Espirito SAnto, unico representante legal e que Cristo deixou na terra, para conduzirmos ao céu!Convem ficarmos alertas.Como ha igrejas serias, ha muitas seitas!

Fátima Garcia disse...

Olá Junior Melo
Acho que temos sorte do Brasil ser um país laico, e termos assegurado o direito às nossas crenças religiosas, sem corrermos o risco de sermos perseguidos ou discriminados por causa de nossa fé. Meu profundo respeito a todos os credos, a todas as religiões, a todas as práticas e a todos os homens e mulheres de boa vontade.
abs

Anônimo disse...

Morei no bairro, fiz uma temporada em outro estado mas graças a DEUS estou de volta ao velho Otávio Bonfim. Com grandes lembranças de outrora ainda passo ao lado da igreja e sempre contemplando as torres, a pracinha e saudades da velha quadra de futebol de salão que tantas emoções passamos. Do antigo colégio padre Champagnha que funcionou no lugar do cine familiar. Grandes amizades nos grupos de jovens da igreja e saudades das festas de Santo António.Até o presidente Figueiredo já deu o ar da graça em um comício que não lembro o ano, mas mesmo menino, guardo a lembrança do grande palanque erguido entre a praça e o colégio. Majestosa, sinto orgulho de cita-lá como referência de moradia aos amigos. Fatima, parabéns pelo blog.

Fátima Garcia disse...

Olá anônimo,
Tem muita gente do Otávio Bonfim que visita o blog com frequência, se voce dissesse seu nome provavelmente muitos iam dizer que lhe conhece, que lembram de você. Morei muita tempo por lá, numa família de muitos irmãos e todos frequentaram a igreja e seus arredores, ainda que em épocas diferentes. Comop você, também temos boas lembranças.
abs

Moreira disse...

Fiz parte do JOB(Juventude Otávio Bonfim) no tempo do Frei Lauro; atualmente, eu e outros, estamos fazendo um trabalho fotográfico, para resgatar pontos interessantes da nossa história nesse bairro.

Fátima Garcia disse...

ólá Moreira, o Leão, meu velho conhecido de Otávio Bonfim me falou desse projeto. Vou ver se dá pra aparecer na próxima reunião que vcs marcarem.
abs

Diego Anthony Alves Ferreira disse...

Falando da estação ferroviária ela foi toda saqueada por vândalos que lá se homiziam pra usar drogas e praticar assaltos nem os trilhos foram poupados, há um túnel que serve de acúmulo de água e foco para o mosquito da dengue em períodos chuvosos, ontem pela manhã a repórter Lorrane Cabral da TV Jangadeiro foi até o local pra registrar essa realidade e conversou com moradores do bairro e lá fica próximo a uma delegacia da Polícia Civil o 3º Distrito Policial o que não intimida esses vândalos, esse local onde não há mais a estação e os trilhos bem que poderia ser o prolongamento da José Jatahy tal como fizeram da Francisco Sá até a Bezerra de Menezes já que a prefeitura é agora responsável pelo local.

José Moreira disse...

Ajudei muitas missas na Igreja de Nossa Senhora das Dores na época dos frades Frei Hidelbrando, Frei Teodoro, Frei Albano e tantos outros. Isso na década de 50. Saudades

Anônimo disse...

Que saudades que eu tenho... Eu sou bem jovem, mas lembro da época na qual tinha a quadra atrás da igreja, quando eu ia ajudar missa aos domingos e ficava para o café da manhã, as milhares de vezes que fui para o sítio pegar manga, as broncas que eu levava do Frei Humberto... Parabéns pelo blog.

Lucio Correia disse...

Nasci na rua Carvalho Mota e tive toda minha infância no bairro. Brinquei nos trilhos da José Bastos e tinha como limites, estabelecidos por meus pais entre a Av. Jovita Feitosa e Av. Bezerra de Menezes. Mas sempre extrapolava e passava um pouco do lado sul até à Ponte do Amaral (Km 3,5) e do Norte até o Morro do Ouro, o que me rendia algumas implicações em casa.
Estudei meu primário no Grupo Escolar Prof. Joaquim Nogueira (hoje Frei Lauro) na rua Antonio Pompeu. Tive como professora Da. Terezinha Gurgel na mesma escola. É mãe de Henrique e Fred amigos do tempo. Moravam na Av. Bezerra de Menezes entre o Depósito Gurgel e o CPOR. Desde 1977 não mais os vi, gostaria de notícias.
Conclui meu primeiro grau na Escola Dr. Cesar Cals na rua Domingos Olímpio. Depois fui fazer meu Segundo Grau no Liceu do Ceará.
Meus caminhos resumiam-se entre as ruas Santa Fé (hoje rua), contígua à Av. Jovita Feitosa ao Sul, Dom Jerônimo, Justiniano de Serpa e Padre Mororó a Leste, Av. Bezerra de Menezes ao Norte e Carvalho Mota no máximo até à Rua José Sombra a Oeste.
Nas pesquisas que tenho feito sobre a história do Bairro sempre esbarro nas postagens dos “Gurgéis), mais precisamente em Dr. Carlos e , das quais tenho tirado muito proveito. Mas ainda não são suficientes para me tirarem algumas dúvidas como: quem foi Otávio Bonfim (um simples engenheiro da extinta RVC? Muito pouco. De onde veio? Qual sua importância para dar nome à estação?). Quem foi Dom Jerônimo? Quem foi Amaral, que tinha aquela pontezinha com seu nome na curva do trilho do Km 3,5 antes da rua Pe. Cícero? Do lado direito da ponte havia um casarão antigo, estilo fazenda, seria do mesmo?
Em uma postagem feita pelo Sr. Nirez consta que o incêndio da Renovadora de Pneus Batista foi em 1979 e não pode, porque sai dali em 1977 e eu fui ver o incêndio lá da pracinha da igreja, então, foi no máximo no ano de 77.
Fica a todos esta minha pequena participação e minhas indagações, as quais gostaria de serem respondidas se possível.
Gostaria de dizer a Sr. Carlos que nessas pesquisas feitas por mim sobre o bairro, abriu-se uma cortina também para pesquisar sobre “os Gurgéis”, os quais passaram a ganhar importância e passei também a pesquisar sobre os mesmos, devido ao legado na história que deixaram na região a começar pela Industria Siqueira Gurgel. Passei a saber daí quem foi Teófilo Gurgel, que a MECESSA, o veículo Gurgel tinham a ver com a família, ou seja, o legado não ficou somente no bairro, mas estendeu-se de Aracati, Acopiara para o Brasil e o mundo.
Meus parabéns pela história de sua família. Quem sabe possa eu um dia conhecê-lo e conversarmos um pouquinho. Um até breve.
Lúcio Correia
correialucio@hotmail.com

Nobre4 disse...

Passei minha infància e toda minha juventude no Otávio bonfim.formei-me em medicina e me mudei para o Rio de Janeiro para me especializar como psiquiatra.Na igreja das dores ia à missa das crianças onde frei Theodore era o responsável pela catequese .a cruzada infantil. A harmonista da igreja era D. Lucy Que tocava harmônio maravilhosamente e sua irmã D Therezinha era uma soprano.Tempo maravilhoso. Breno linhares pereira

Nobre4 disse...

Participei do conjunto Gente Nova onde raimundo Guedes era um extraordinário guitarrista solo , Fernando Carvalho guitarista fenomenal e José Lopes baterista (ringo dos Beatles) e eu ficava correndo no órgão eletrônico querendo acompanhar a harmonia destes gênios.Reuniões na casa da Tetê tomar cafezinho e curtir a conversa bem humorada da D.juracy sua mãe.Enfim tivemos um bom futuro Estamos felizes para sempre.

Anônimo disse...

Alguém conheceu a dona Roselia Melo, proprietária da farmácia São Sebastião?

Maria das Neves Bento da Silva disse...

Lucio Correia eu vou lhe responder a uma de suas perguntas. Não que seja do meu tempo, mais eu também tive curiosidade de saber quem era Otávio Bonfim, e qual a sua importancia para o nome do nosso bairro e tive a seguinte resposta: Ele era o engenheiro responsável pela obra da estação no bairro, mas durante a construção da referida estação, ele faleceu vitima de um acidente automobilistico , então os trabalhadores passaram a chamar a estação de Estação de Otávio Bonfim, que nada fazia menção ao bairro que sempre foi Farias Brito, e daí veio o pessoal a chamar bairro Otávio Bonfim, mas a origem era só a estação. Não sei se lhe satisfiz mas é o que pesquisei, moro na Dom Jeronimo há 47 anos, amo esse bairro.

Unknown disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Unknown disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ricardo Lima disse...

Caso alguém consiga lembra de mim e quiser entrar em contato meu cel é 11-946333105

Ricardo Lima disse...

Boa noite!
Meu nome é Ricardo natural de Fortaleza/ce,nasci na rua Teresa Cristina,depois meus pais mudaram para rua Agapito dos santo,hoje rua Rúbia Sampaio onde passei minha infância,adolescência,adulto,frequentei muitas vezes a praça da igreja,como também a praia da marinha,joguei futebol com amigos da época e gostaria saber por onde anda este pessoal da minha época, Nilton,Luiz Brito,Batista,Samuel,Carrapicho,Araújo,Carlos Augusto(Carlinho),Zé Raimundo,Airton,Josué,Evaristo,Arnóbio,Ricardo Oliveira,etc
Atualmente moro em São Paulo, mais tenho saudades destes bons tempos que residi em Fortaleza.
Um abraço amigo a todos.
Ricardo Lima

Ricardo Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ricardo Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ricardo Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ricardo Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ricardo Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ricardo Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ricardo Lima disse...

Morei na Rua Agapito dos Santos, 1186 casa 20 Fortaleza - CE,hoje conhecida como rua Rúbia Sampaio, mudou muito do meu tempo até hoje.
Saudades

Ricardo Lima disse...

Boa noite!
Meus tios chamavam- se Raimundo o e Luzia ( in memória ) meus primos são
Regina,Marlene,Maria do Carmo,Fátima,Francisco(Chico ex. mototista de ônibus)Jairo,José,Eduardo,Roberto ( da marinha do Brasil). Meus pais chamavam-se Manoel e Nazaré irmã do Sr.Raimundo citado acima.(in memória).
Moravam aí na rua naturalista Feijó bairro Monte castelo Fortaleza ceara em frente a sede do time de futebol Liberal.
Gostaria de reencontra-lo

Lucio Correia disse...

Ricardo, você morou na vila, sem saída, por trás do grupo Joaquim Nogueira?
Voce lembra do Luzimario (Zil), tinha um defeito na perna?
Na esquina d vila, moravam Da. Mundinha e Seu Pedro, pais da Nenem e da Beta?

Ricardo Lima disse...

Lembro sim meu caro amigo

Ricardo Lima disse...

Na frente da casa da Dona Mundinha e o Sr. Mais conhecido como Pedro Mole que trabalhava no mercado São Sebastião,a gente gostava de jogar futebol na nossa adolecencia.

Ricardo Lima disse...

Isto mesmo morei na vila por traz do colegio

Ricardo Lima disse...

Boa noite!
Meus tios chamavam- se Raimundo o e Luzia ( in memória ) meus primos são
Regina,Marlene,Maria do Carmo,Fátima,Francisco(Chico ex. mototista de ônibus)Jairo,José,Eduardo,Roberto ( da marinha do Brasil). Meus pais chamavam-se Manoel e Nazaré irmã do Sr.Raimundo citado acima.(in memória).
Moravam aí na naturalista Feijó bairro Monte castelo Fortaleza em frente a sede do time de futebol Liberal no começo da referida rua,bem próximo de uma passagem(rua) que sai na rua Joaquim Lino. Gostaria de reencontra-los

Lucio Correia disse...

Sou sobrinho da Da. Mundinha e do Padim Pedro. Ambos já partiram.
Sou primo do Luzimário (ZIL), todo dia ele vem aqui na minha casa pela manhã.
Sou primo da Beta, da Lourdinha (Nenem).
Falei de vc para o Zil. Ele lembra de voce.
Também me lembro de vc. Eu andava muito na Tia Mundinha.
Eu estudava no Joaquim Nogueira.

Lucio Correia disse...

Sou sobrinho da Da. Mundinha e do Padim Pedro. Ambos já partiram.
Sou primo do Luzimário (ZIL), todo dia ele vem aqui na minha casa pela manhã.
Sou primo da Beta, da Lourdinha (Nenem).
Falei de vc para o Zil. Ele lembra de voce.
Também me lembro de vc. Eu andava muito na Tia Mundinha.
Eu estudava no Joaquim Nogueira.

Ricardo Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ricardo Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ricardo Lima disse...

Olá Lúcio Boa noite!
Tdo bem,
Quem bom que o Zil lembrou de mim,agora de vc eu não consigo lembrar,mais fico contente em reencontrar pessoas da nossa infância e adolecencia.
Então fala pro Zil se ele tiver WhatsApp me passa o número dele que o adiciono, isto é se ele quiser é claro,E vc Lúcio conheceu ou conhece mais pessoas da nossa época.
Qdo vc encontrar as meninas fala de mim pra elas e manda lembrança por favor.
E vc mora aí no bairro ainda ou não

Obs. Se vc quiser também passar seu ZAP será um prazer.
Um abraço
Fica com Deus

Ricardo Lima disse...

Me manda contato Cel no meu email
rdo.lma@hotmail.com
Blz

Ricardo Lima disse...

Boa noite
Por favor se alguém que está lendo esta mensagem,conhece ou conheceu alguma dessas pessoas citada acima me manda notícias, e se possível tel para contato com Cel etc.
Desde já agradeco

Ricardo Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ricardo Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ricardo Lima disse...

Então se alguém conhece ou conheceu estas pessoas citada acima,fala de mim e se possível me passa contatos deles por meio do meu email
rdo.lma@hotmail.com
Desde já agradeco

Lucio Correia disse...

Do pessoal que você fala ai acima se o SAMUEL que voce fala for irmão do AIRTON, que eram vizinhos da Marcia, a casa da Marcia separava a casa deles da casa da Tia Mundinha. Não sei se são eles. O campinho que vocês batiam racha ia da parede da vila até a parede da casa deles.

O ARNÓBIO era seu vizinho assim como também tinha outro RICARDO que não sei o sobrenome. Esses, assim como você que eram ali da vila, eu lembro. Não sei se são os mesmos.

O ZAP do ZIL é (85) 98717.6328 - Ele não atende na parte da tarde - à tarde ele dorme - Porque ele entra no trabalho à noite. Então o melhor horário de falar com ele é pela manha ou à noite durante o horário de trabalho. Não atrapalha, pode ligar, ele acha até bom, porque desperta.

Eu não tenho ZAP.

Lucio Correia disse...

Eu sai do Bairro Otavio Bonfim em 1977.

Vim morar no Conjunto Ceará, estou até hoje.

Você pode me encontrar no Face - Antonio Lúcio de Oliveira.

Meu e-mail: correialucio@hotmail.com ou aqui no Gmail.

Com certeza, quando encontrar as meninas falarei em você para elas.

Ricardo Lima disse...

Tá bom então
Obrigado
Um abraço

Ricardo Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ricardo Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ricardo Lima disse...

Boa tarde!
Tá bom Lúcio
Muito obrigado
Fica com Deus
Obs.
É este Samuel sim,aliás ele também tem outros irmãos, e a Márcia ela tem dois irmãos q agora nao me lembro o nome deles também morava parede meia com dona Mundinha e seu Pedro, e o Arnóbio morava um pouco mais pra frente.....de frente para entrada da vila conhecida como (vila das virgens).este outro Ricardo q vc cita acima é é o Ricardo Oliveira,que por sinal ele antes morava na casa de um rapaz chamado Carrapicho(o nome dos pais dele não me lembro agora.

Ricardo Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ricardo Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ricardo Lima disse...

Boa noite
Lúcio não consegui adicionar o Zil no whatsapp será q este número está correto.
(85) 98717.6328

Lucio Correia disse...

O Zil pediu pra vc adicionar outro ZAP - 99731 - 5187

Lucio Correia disse...

Os irmãos da Márcia eram - Marcos e Marcio, o pai dela tinha um box no Antigo Mercado São Sebastião. Hoje os dois também comercializam lá no Mercado Novo.

O Samuel também tinha outros dois irmãos além do Aírton - Eram Daniel e outro que não lembro o nome (eram os caçulas).

Ricardo Lima disse...

Olá
Lúcio
Agora me lembro desse pessoal...aliás meu Pai também teve box no mercado citado acima,,,,como eu também
Os irmãos do Samuel realmente era Daniel,entre outros
Valeu
Um abraço

Ricardo Lima disse...

Lúcio me fala uma coisa ele trabalha a noite certo
Em regime de escala 12/36.
Ou trabalho todos os dias com folga por exemplo 6/2...7/2 etc

Lucio Correia disse...

Eu não entendo essas escalas de folgas de vocês. Ele trabalha toda noite e só tem uma folga na semana. Inclusive a folga dele é amanhã (domingo). Vai folgar o domingo, só entra na segunda feira às 18 horas.

Mas ele pediu que não ligasse na hora de trabalho. Eu dei informação errada. De preferencia ligue entre as 7:30 às 12 horas da manhã.





Ricardo Lima disse...

Tá bom Lúcio
Entendi obrigado
Fica com Deus
Um abraço

Ricardo Lima disse...

Bom dia
Lucio

8599731 - 5187
Este tel Cel tá correto
Mandei estas SMS abaixo pra este tel como sendo o do Zil,mais não tive respostas.

Na foto do perfil deste número tem a foto de uma folhagem de árvore


Boa
noite!
Como vai Zil,
Tdb com vc
Como tá a vida aí em Fortaleza
É um prazer reencontra-lo mesmo sendo de maneira virtual
Seu primo Lúcio me encontrou num blog de Fortaleza

Bom dia
Zil

Conseguiu lembrar de mim

Fica
Com Deus um Abraço

Lucio Correia disse...

Ele deve vir hoje falar comigo lá pelas 10 horas, vou ver, vou confirmar novamente o numero desse ZAP

Ricardo Lima disse...

Tá bom então muito obrigado
Um abraço
Boa noite