quinta-feira, 22 de setembro de 2011

A Criação da TV Ceará

 
Sede da TV Ceará em foto de 1960, na Estância, atual Dionísio Torres

Na década de 1950, Assis Chateaubriand instalou algumas emissoras de TV pelas cidades de São Paulo e Rio de janeiro. O fato despertou interesse de um grupo de cearenses que desejava a implantação de um canal de Televisão em Fortaleza. Nesta época existiam duas estações de rádio e dois jornais ligados aos Diários Associados: em Fortaleza a Ceará Rádio Clube e no interior a Rádio Araripe do Crato; e os jornais Correio do Ceará e Unitário.

Com o êxito da Ceará Rádio Clube (PRE-9) e o desenvolvimento deste complexo meio de comunicação pela região sudeste, o diretor João de Medeiros Calmon, desejava que os Diários Associados no Ceará tivessem também uma emissora de TV, fazendo a proposta a Assis Chateaubriand da implantação do canal.  

Aceito o desafio, foram iniciadas as vendas de ações populares pela cidade, e os Diários Associados entraram com a parte de fornecimento dos equipamentos, adquiridos nos Estados Unidos. Desse modo a estação foi construída e ficou pronta para funcionar no final de 1960, sob a direção dos Diários Associados.
Guilherme Neto, cantor e produtor
 
Para que as atividades e programação contassem com boa qualidade técnica, foram promovidos cursos de aperfeiçoamento para os profissionais que iriam operar o canal. O antigo diretor artístico da Ceará Rádio Clube, Guilherme Neto, compôs uma equipe que se deslocou para Recife, para fazer estágio em programação de TV. Quando a equipe retornou, a TV Ceará canal 2 foi inaugurada.

Péricles Leal acabou por assumir a direção artística da TV Ceará. Os ensinamentos de Péricles deram á emissora a certeza do profissionalismo, pois ele já estava com 10 anos de trabalhos, em teatro, cinema, rádio e artes em geral. Para Péricles televisão era um veículo, uma manifestação artística, com identidade própria.
 
Emiliano Queiroz, foi um dos profissionais que mais contribuiu para o aperfeiçoamento de artistas que estavam iniciando o trabalho na TV Ceará

Sob a direção do escritor Péricles Leal também foram realizados alguns cursos de aperfeiçoamento na própria TV Ceará, cujo destaque foi o CPET – Curso de preparação de estética de tv , destinado a formar profissionais aptos para o papel de realizador.  Este tinha a responsabilidade de administrar os espetáculos, cenários, figurinos, roteiro, ou seja, assumia o conjunto completo do espetáculo.


Nesse período foram contratados profissionais vindos de São Paulo e Rio de janeiro: um operador de vídeo, um operador de master e um iluminador, sendo os demais funcionários escolhidos em Fortaleza. 

A origem dos artistas contratados pela TV Ceará era o teatro e, principalmente, os programas de rádio. Os programas transmitidos eram ao vivo e em cenário preto e branco. Logo depois de inaugurada a emissora realizou novelas de curta duração, chamadas de TV Romance, que eram adaptações de clássicos da literatura e o Videorama, que eram novelas de caráter regional. 

anúncio da programação da TV Ceará em meados da década de 1960

Além das novelas foram realizados outros espetáculos e programas que tiveram grande relevância para o desenvolvimento da TV no Ceará. Dentre os principais espetáculos destacam-se Os Deserdados, de autoria do Superintendente da TV Ceará, Eduardo Campos e dirigido por Hildeberto Torres em 1967, e o programa Sete dias em Destaque, que homenageava com uma pequena jangada as pessoas que, durante a semana tivesse se destacado nas áreas econômica, política e social no Estado.



 Cena da peça Os Deserdados, de Eduardo Campos. No destaque, karla Peixoto
 
A TV Ceará, que funcionou até julho de 1980, inspirou e incentivou o aparecimento de outras estações de televisão em Fortaleza, e principalmente, formou um grande número de profissionais que passaram a contribuir com as demais emissoras criadas a partir de então, no Ceará. 

fonte:
Equipamentos Culturais no Ceará
Secult – 1966-2006
jornal Correio do Ceará, diversas edições
TV Ceará, a fábrica de sonhos, de Eduardo Campos
fotos dos livros
TV Ceará a Fábrica de Sonhos,
 Coisas que o Tempo Levou, a era do rádio no Ceará
e do jornal Correio do Ceará.

3 comentários:

BLOG DO CÉSAR MAIA disse...

que lembrança de minha infância !!! quando meu irmão Eliezer me levava para ir ao seu trabalho no Correio do Ceará eu ficava ali embaixo daquela majestosa antena da TV Ceará Canal 2 olhando para cima, apreciando sua imensa altura alaranjada no ceu anil... que saudades !!! agora do meu irmão, da antena, da TV, daquela entrada ali do prédio, quando ia assistir ao Show do Mercantil... ah, eu estava no auditório quando da primeira transmissão em cores pela TV, lembro-me que Elis Regina estava cantando... acho que tinha uns 9 anos... era meu sábado alegre... sim, depois a noite apanhava carona com os Big Brasa (banda do programa) hoje encontramos no Portal Messejana... que saudades !!! (César Nogueira Maia - cesarnmaia@hotmail.com)

Ana Luz disse...

Lembro-me de alguns programas que ,acho,foram desse período inicial da TV no Ceará,como o Video Alegre em que o Renato Aragão nos divertia muitissimo.O Praxedinho,interpretado por Marcus Miranda também era muito engraçado.Saudade daquele tempo ingênuo.

Fátima Garcia disse...

A chegada da TV, (não só em Fortaleza, mas em todas as localidades que conseguia captar o sinal)marcou época, mudou hábitos, construiu ídolos, além de ser à época, uma revolucionária forma de lazer. que bom lembrar disso.