sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Descartes Gadelha

Foto: http://maisjaba.wordpress.com/tag/jornalismo/

Descartes Marques Gadelha nasceu em Fortaleza,  a 18 de junho de 1943. Desenha desde criança. Os motivos constantes de suas brigas de infância eram as caricaturas que fazia de seus companheiros nas calçadas e paredes de toda a vizinhança.

Foram aqueles os seus primeiros estudos de desenho. Em 1962 iniciou-se na pintura, recebendo então aulas de desenho livre sob a orientação do pintor Zenon Barreto. A primeira exposição em que tomou parte foi  A Paisagem Cearense, no MAUC, ano de 1963.

Participou das mais importantes mostras coletivas,  no Brasil e No exterior. Obteve prêmio no XIV Salão Municipal de Abril de Fortaleza, em 1964, no I e II Salões Nacionais de Artes Plásticas do Ceará e no 1º Salão de Artes Plásticas do BNB-Clube, em Fortaleza, nas décadas de 1970 e 1980.

Sala Descartes Gadelha no Museu de Arte da UFC

Individualmente, realizou diversas exposições, destacando-se  Catadores do Jangurussu, em  1986, De um Alguém para Outro Alguém, em 1990 e a megaexposição Cicatrizes Submersas,  com mais de 100 pinturas a óleo de média e grande dimensões, além de esculturas, cerâmicas, gravuras e desenhos, retratando a saga do beato Antônio Conselheiro nos sertões do Nordeste  e seu epílogo em Canudos.

A amostra  foi realizada no Palácio da Abolição, em 1997, e posteriormente, em 1999, na reinauguração do Museu de Arte da UFC, local onde as obras se encontram, incorporadas ao acervo do museu por doação do próprio artista.

Numa linguagem expressionista, Descartes Gadelha retrata em sua obra a cultura, a religiosidade e os problemas sociais comuns ao Ceará, e ao Nordeste do Brasil.

Catadores do Jangurussu

Mudança (1994) 

As últimas flores para o Santo Conselheiro

Deus não vende a terra que ele criou

O Reformista

Os Sobreviventes

Procissão da Meia Noite 

Cavalos - escultura em bronze, madeira e gesso

Procissão - escultura em bronze

Na Casa de José de Alencar, A índia Iracema foi retratada pelos traços firmes e criativos de Descartes Gadelha. Utilizando a linguagem pictórica e imaginação, o artista conta a história de Iracema através de 32 gravuras. 

Na Avenida Leste-Oeste, acima do globo do mundo, a estátua de Iracema, esculpida em 2002, pelo artista Descartes Gadelha, não possui nenhuma informação sobre o escultor, a obra ou a sua importância histórica e cultural. 

pesquisa:

jornal Diário do Nordeste
Museu de Arte da UFC - MAUC

Nenhum comentário: