quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Conjunto Ceará: uma cidade dentro da Cidade


A população do Conjunto Ceará é maior do que a de 141 dos 184 municípios cearenses:  42.894 habitantes, sendo 19.848 homens e 23.046 mulheres.  Dividido pelo IBGE em Conjunto Ceará I e II, o bairro conta com 12.223 domicílios particulares ocupados, com média de 3,51 moradores por domicílio (dados IBGE - Censo Demográfico 2010).


Na década de 1970, vários conjuntos habitacionais foram edificados em Fortaleza, com base na política do Banco Nacional de Habitação, que utilizava recursos do FGTS para financiar habitações populares a baixo custo. 

O objetivo era reduzir o déficit habitacional, uma das preocupações do regime militar que governava o País. A maioria dos conjuntos foi implantada em terrenos baratos e distantes, na direção do Distrito Industrial de Maracanaú (criado em 1964) e junto ao leito das linhas férreas – tronco Fortaleza – Maracanaú e tronco Fortaleza – Caucaia.

O primeiro grande conjunto da zona Oeste, Prefeito José Walter, foi construído em Mondubim, entre 1967 e 1970. O Conjunto Ceará foi inaugurado em 1978, numa área de propriedade de um latifundiário conhecido por Bezerrinha, também proprietário das terras da Bezerra de Menezes.   A região onde hoje estão localizadas a primeira e a segunda etapa era chamada de Estiva, enquanto nas proximidades do canal onde hoje está localizada a quarta etapa era a conhecida como Veneza.




O bairro possui diversas praças, geralmente com uma quadra de esportes. Via de regra o equipamento está em mau estado, e as praças parecem abandonadas.   

As casas eram padronizadas, em geral possuíam dois tipos de residências, tipo A e tipo B. As de tipo A, eram casas bem simples, com apenas uma sala, uma cozinha e um banheiro, já as casas do tipo B, possuíam uma área maior e um quarto. 


Igrejas de Santo Antônio e Nossa Senhora da Conceição

As primeiras 996 casas padronizadas do Conjunto Ceará foram entregues em 1977 pelo então governador  Adauto Bezerra, por meio de sorteios promovidos pelo sistema da COHAB (Companhia de Habitação), responsável pela política de construção dos conjuntos. 





Apesar de estar situado na periferia da cidade de Fortaleza, o Conjunto Ceará possui 13 escolas (municipais e estaduais), 1 hospital distrital, um Polo de lazer, bancos, delegacias, um terminal de ônibus, um quartel do corpo de bombeiros, um posto do Detran  e um quartel da polícia militar.




O Bairro Conjunto Ceará foi criado em 11 de outubro de 1989, através da lei 6.504, que desmembrou o Conjunto Ceará da jurisdição do Bairro Granja Portugal.  



O Conjunto Ceará limita-se com o bairro Jurema (Caucaia) ao Norte;
Parque Genibaú, ao Leste; 
Granja Lisboa, a Oeste; e
Granja Portugal, ao Sul.

fonte de pesquisas:

IBGE
Wikipédia
http://conjceara.blogspot.com/
Diário do Nordeste
Artigo: Fortaleza: expansão urbana e organização do espaço, de Maria Clélia Lustosa da  Costa. 

fotos: Rodrigo Paiva


19 comentários:

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Pesquisa muito boa. Retrato perfeito
do Conjunto Ceará. Primeiro e único(por enquanto)...virão clonagens...pode crê!
As imagens, excelentes, complementando a matéria. Mostrou o "feio" e o "bonito" do bairro-cidade.

Fátima Garcia disse...

achei pouca coisa do Conjunto Ceará na net, até mesmo sobre a criação do conjunto na década de 70. Nas próximas, ampliaremos as pesquisas.
bjs

carlos disse...

sou morador do bairro desde 1977, e existem casas tipo A,B,C,D, e E.
Carlos Vieira

Fátima Garcia disse...

ok Carlos, obrigada pela informação.

Thiago disse...

A imagem da 1ª igreja mostrada é na Granja portugal e nao no Conjunto Ceará.

Glau disse...

Tem o livro do conjunto ceara com muita informação .... consegue com alguem do PRODECOM projeto de desenvolvimento comunitario do conjunto ceara.

Mard Sena disse...

Interessante a Postagem e o Blog! Deu pra Geografar bem por ele. é bom ver as coisas dessa tão maltrada cidade!
E Peeeense aí NUM LUGAR BOM!
C o n j u n t o C e a r á -
Um Amor em 4 Etapas, já falavam há muito tempo!
Meu lugar de morada por um bom,um muito bom tempo, e de vez em quando tô por lá, com parentes, amigos e outras boas energias, dessa Cidade dentro dessa Cidade.
Lugar 10 e quem num tem uma avó, um tio, uma ex, um caso, uma paquera, um amante, uma amiga, um vizinho, um... lá pelo CC? Hahahaha.
E que bairro massa com seus 30 e poucos anos!
Bom trabalho e apresentações desses (en)cantos da Fortaleza querida e linda, apesar de sofrida!

Anônimo disse...

Parabéns,pela reportagem.Como já comentado faltou algumas informações (detalhes) mas, ficou muito bacana mesmo. No aguardo de outras postagens.

Fátima Garcia disse...

obrigada pela dica, Glau, vou tentar conseguir o livro.
abs

Fátima Garcia disse...

Com o número de moradores do Conjunto Ceará, unidos, voces tem muita força, vocês elegem quem quiser, portanto podem reivindicar melhorias e equipamentos que precisam, bastam se unirem e se organizarem.
valeu pela visita ao blog

Anônimo disse...

as pessoas que moram neste mega bairro deveriam , valorizar o comercio local pois só assim não mais haveria ,migração das pessoas para outros bairros , se nele tem ,tudo então chegou , ahora de mostrar ,que somos fortes para construir ,outras parcerias e porque não lojas de potencia, parabens c ceará . reiwax

Anônimo disse...

Fátima Garcia, adorei sua postagem. Soube agora pouco deste blogger. Parabéns pela produção!
Gostaria de saber se você tem mais informações, como documentos que possa compartilhar comigo.
Estou construindo minha monografia e meu campo estudado será o bairro Conjunto Ceará, gostaria de obter mais informações, outros olhares. Até agora tenho dois livros publicados pelo autor Plínio Leitão, que contempla muito do que eu busco, mas gostaria de mais! rsrs
Poderia me ajudar?
Segue meu e-mail para melhor nos comunicar:
caroldiass2010@hotmail.com
#AGUARDO RESPOSTA O MAIS BREVE POSSÍVEL. Desde já agradeço toda atenção!

Anônimo disse...

Fátima Garcia, adorei sua postagem. Soube agora pouco deste blogger. Parabéns pela produção!
Gostaria de saber se você tem mais informações, como documentos que possa compartilhar comigo.
Estou construindo minha monografia e meu campo estudado será o bairro Conjunto Ceará, gostaria de obter mais informações, outros olhares. Até agora tenho dois livros publicados pelo autor Plínio Leitão, que contempla muito do que eu busco, mas gostaria de mais! rsrs
Poderia me ajudar?
Segue meu e-mail para melhor nos comunicar:
caroldiass2010@hotmail.com
#AGUARDO RESPOSTA O MAIS BREVE POSSÍVEL. Desde já agradeço toda atenção!

Fátima Garcia disse...

Olá Carol,
não tenho muito material sobre o Conjunto Ceará, fiz essa postagem com notícias publicadas em jornais e alguns dados do censo 2010. Tenho algumas fotos atuais, se lhe interessarem, posso enviar.
abs
boa sorte com seu trabalho

Anônimo disse...

Minha querida, interessa sim! Tudo é válido! Fotos, reportagens, livros, textos... enfim, tudo que você tiver e compartilhar comigo será muito bem-vindo!
Muito obrigada pela atenção!
Fica meu e-mail no aguardo do material:
caroldiass2010@hotmail.com

Raimundo Neto disse...

Só corrigindo o padrão de casas que o amigo citou logo acima, existiam 4 tipos de casas em vez de duas as conjugadas tipo A,B,C: tipo A que era sala cozinha e banheiro, a B que tinha sala 2 quartos cozinha e banheiro, as C que tinha a mesma quantidade de cômodos só que em formato diferente e tinha uma área pequena externa antes da porta. E a D que era própria para comércio, era nas esquinas de algumas ruas e não era interligada com outra.
Obrigado pela atenção

Fátima Garcia disse...

obrigada pela correção Raimundo Neto, fica o registro

Marcio Ruiz Maia disse...

Fátima, acredito que voce possa postar dados e fatos acerca da degradação ambiental no bairro.
Morei no Conjunto Ceará desde 1980 e quando criança haviam nos canais e nas lagoas uma grande biodiversidade que incluía: peixes(traira, bodó, cará, dentre outros), crustáceos (camarão, siri, caranguejo, pitú) e até tartarugas.
Hoje só se vê ratos e baratas e as lagoas estão em completo abandono quando não enterradas, os canais fedem e são cheios de lixo, e o povo não tem consiencia, mesmo com coleta 3 dias na semana as ruas nunca ficam livres de lixões.

Fátima Garcia disse...

é uma boa ideia, Marcio Ruiz, mas que demanda uma pesquisa enorme para coleta de dados, já que, duvido que tenha algo registrado nas secretarias de meio ambiente.
abs