quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Imóveis Antigos no Centro

Palacete Eduardo Pastor - Sobrado do Pastor
Projeto do desenhista José Moreira concluído em 1914. Dois anos mais tarde passou a ser ocupado pela Chefatura de Polícia. Desde 1993 funciona no local o restaurante L’ Escale. 
Fica na esquina da Rua Floriano Peixoto com Guilherme Rocha.
Palacete Brasil - Hotel Brasil 
foto: arquivo Marciano Lopes
Projeto do Engenheiro João Sabóia Barbosa, construído pela empresa de Rodolfo F. da Silva & Filho. As obras foram concluídas em 1915, para a empresa Frota & Gentil. 
Em 17 de março de 1945 o imóvel passou a ser ocupado pelo Hotel Brasil. Foi restaurado em 1994, pelo arquiteto Geraldo Jereissati Filho. No térreo funcionava o movimentado restaurante Brasil, que reunia os deputados entre as sessões na Assembléia, ao lado.
Fica na esquina da Rua General Bezerril com Travessa Morada Nova, na Praça General Tibúrcio.  
Palacete Ceará - Caixa Econômica  
foto: arquivo NIREZ
foto: Mauricio Cals
Em 1914 o banqueiro José Gentil Alves de Carvalho contratou a firma Rodolfo F. da Silva & Filho para construir o Palacete Ceará, com projeto de João Sabóia Barbosa. 
Por muitos anos o palacete abrigou no seu andar térreo o Rotisserie Sportman, restaurante, sorveteria, café e casa de chá de Efrem Gondim, e no andar superior, o Clube Iracema, que ocupou o local de 1922 a 1936. 
Também em 1922 a Academia Cearense de Letras instalou-se no Salão de Honra do palacete.
Em 1922 o imóvel foi ampliado em dois blocos pelo lado da Rua Floriano Peixoto, e o Rotisserie instala um salão de bilhares. 
Na década de 1930 foi sede da Secretaria do Interior e Justiça do Estado. Em 10 de maio de 1846 a Caixa Econômica adquire o prédio vizinho (Palacete Fortaleza), esquina da Rua Guilherme Rocha com Rua General Bezerril, e em 1955 a Caixa comprou o Palacete Ceará, instalando ali sua agência centro. 
Em 1982 o Palacete Ceará foi quase totalmente destruído por um violento incêndio, tendo sido restaurado dois anos depois, sob a supervisão de um arquiteto do IPHAN. 
Fica na Praça do Ferreira, na esquina das Ruas Guilherme Rocha e Floriano Peixoto. 
 Palacete Iracema - Secretaria de Finanças do Município 
foto: Mauricio Cals
Lançamento da pedra fundamental em 1937 do chamado Palacete Iracema, de propriedade do Clube Iracema, com projeto do Arquiteto Emilio Hinko e Engenheiro Alberto Sá. 
Depois foi desapropriado e no local instalou-se a Prefeitura de Fortaleza, que lá esteve por muitos anos como Paço Municipal. Em 1958 o Palacete acolheu o Tribunal de Contas do Município e, atualmente é sede da Secretaria de Finanças da Prefeitura. 
Fica na Rua General Bezerril, 751, na Praça dos Voluntários.
Palácio Guarani
foto: arquivo NIREZ
Construído no local do antigo Matadouro Público, que posteriormente foi um sobrado de propriedade do Coronel José Eustáquio Vieira, onde residiu o Comendador Luis Ribeiro da Cunha. Este imóvel sofreu um incêndio devastador em 1902 e o que restou,  foi demolido em 1907.
O terreno foi adquirido pelo Barão de Camocim, que construiu o palácio, inaugurado em 1908. Foi ocupado sucessivamente pelo Bank of London, (1910) Banco dos Importadores (1925) a Boate Guarani, o Clube dos Diários, e Banco do Estado do Ceará, e uma empresa de telecomunicações.
Fica na esquina da Rua Barão do Rio Branco com Senador Alencar.
Palácio do Bispo (Paço Municipal)
foto: Mauricio Cals
Construído na primeira metade do Século XIX, foi adquirido pela Tesouraria da Fazenda em 1886 e transferido em 1892 para o Bispado de Fortaleza. 
Em 1973 retornou ao patrimônio do município, passando a funcionar como Paço Municipal. Atualmente abriga algumas secretarias municipais. 
Fica na Rua São José, S/N.     

3 comentários:

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

É, pensando bem, até que ainda temos um "bom bocado" de palacetes pra contar um pouco da história...

Que BOM!

Fátima Garcia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fátima Garcia disse...

pelo menos ainda estão de pé, ao cntrario de tantos outros que tombaram nessa guerra moderna. De todos o que tem a fachada externa mais descaracterizada é o Guarani, os demais estão tal e qual.