terça-feira, 17 de agosto de 2010

Teatro José de Alencar: Cem anos de Artes Cênicas


Em 1910 Fortaleza passou a contar com um grande teatro. No dia 17 de junho daquele ano foi inaugurado o Teatro José de Alencar, cujas obras haviam sido iniciadas em 1908.
 A inauguração solene realizou-se com um concerto da banda sinfônica do Batalhão de Segurança, sob a regência dos maestros Luigi Maria Smido e Henrique Jorge.
Antes foi proferido um longo discurso por Julio César da Fonseca, um dos maiores oradores da época, em saudação ao Presidente Nogueira Acióli, que havia pouco chegado do Rio de Janeiro.
Em 23 de setembro é que houve a inauguração artística, com o elenco da atriz Lucila Perez representando “O Dote”, de Artur Azevedo, e regendo a orquestra o mesmo Luigi Smido.


A parte metálica, em estilo art-nouveau, foi importada da Inglaterra, fabricada pela Casa Walter Max Farlane and Co., de Glasgow, Escócia

Jacinto Matos, (1882-1947) artista pernambucano, pintou os florões no forro da sala de espetáculos
Rodolfo Amoedo, carioca, (1857-1941) pintou a moldura circular, acima do Pano de Boca

a pintura do teto é um trabalho de Jacinto Matos, artista pernambucano.

o palco do Teatro José de Alencar
os bastidores (coxias)
os camarotes levam os nomes da obras de José de Alencar. Os nomes pintados sobre as grades são de autoria do artista cearense Ramos Cotoco


o camarote central, bem em frente ao palco é destinado ao governador do Estado
Em 1957 as cadeiras de palhinhas haviam sido substituídas por estofadas. Mas foram recompostas na reforma de 1974

O Foyer do Teatro José de Alencar

utilizado para espetáculos geralmente de música clássica com público restrito

Paula Barros, artista natural do Pará pintou os retratos de Carlos Gomes e de José de Alencar
As figuras em torno dos retratos foram pintadas por Ramos Cotoco


as figuras femininas no teto são de Ramos Cotoco


detalhes do foyer
cenários e figurinos
adereços
camarins
camarins

Os jardins


em 1974 foi construído o jardim lateral, com projeto paisagistico do arquiteto Burle Marx, na área anteriormente ocupada pelo centro de saúde, demolido em 1973. Todas as espécies vegetais são nativas da região Nordeste
O teatro José de Alencar fica na Praça José de Alencar, antiga Praça Marquês do Herval. Foi tombado pelo IPHAN em 1964.

pesquisa:
AZEVEDO, Otacilio. Fortaleza Descalça; reminiscências. Fortaleza: Edições UFC/PMF, 1980
GIRÃO, Raimundo. Geografia Estética de Fortaleza. Fortaleza: Imprensa Universitária do Ceará, 1959

7 comentários:

Anônimo disse...

Conseguiu as fotos do jeito que queria, né? Muito boa a postagem sobre o TJA. Aliás, há dias estou devendo esse comentário: Seu blog está entre os melhores que conheço. Leitura agradável, informações relevantes sobre nossa Fortaleza e fotos pra lá de boas.
Parabéns!
Eugênia

Anônimo disse...

Oi Fátima..

Tá ótimo seu blog..já dei boas risadas com algumas matérias..essa do Teatro tá tudo de bom, afinal é um dos teatros mais lindo que já conheci. O Único fato lamentável é que boa parte da população não o conheçe. Quando estava em FZ, veja que absurdo: no prédio que eu morava ninguém conhecia o teatro " organizamos um grupo e fomos em um dos concertos da Banda da Base Áerea e depois para apresentação de uma orquestra". Enfim..agente não quer só comida, diversão e arte faz bem. Bjs Ana

Fátima Garcia disse...

Alo Eugênia e Ana
conseguir as fotos do TJA se torna um pouco dificil primeiro porque vive fechado (pelo menos a sala de espetáculos), depois porque não é permitido o uso de flash. Como o ambiente é um tanto escuro,muitas fotos se perderam. Acho esse teatro de uma beleza impar, já vi muitos ai pelo BR afora, e não chegam nem aos pés do nosso TJA. Por falar em Base Aérea, eles fizeram uma apresentação, parte das comemorações do centenário.
obrigada a vcs pela gentileza dos comentários
bjs

Lúcia Paiva disse...

É mesmo um dos mais belos teatros do Brasil!
Conheço-o e visituo-o desde pequenina! Assisti à muitas peças por tras dos bastidores(quando menina). Pisei algumas vezes em seu palco, como atriz.Trabalhei, de 1964 a 1970,como "amanuense" em sua secretaria(alí funcionava o Dep. de Cultura do Eestado.
Do foyer assisti à manifestações de estudantes reprimidos, a cssetetes, por policiais (era o auge da ditadura!)...muitas lembranças, bonitas e triste, este COLOSSO o "ZÉ de Alencar" me traz...

Belíssimo "post", Fátima!
Melhor blog, sobre a terrinha!
Disparado!!!!!
Beijos!!!

Fatima Garcia disse...

Oi Lucia,
pois de tiver fotos dessa época, declaro desde já, que estou muito interessada.
bjs

Lucilene disse...

amei as fotos do tja, estao belissimas!parabéns! o tja é lindo demaissssssssssss.Passei uma parte da minha vida correndo nestas escadas ai, e depois conheci meu primeiro namorado numa peça chamada a rosa do lagamar...boas lembranças!!!!bjossssss

Fátima Garcia disse...

Oi Lu,
eu soube que vc e a Lucia eram frequentadoras do teatro e do palco do TJA. chique heim
bjs