quarta-feira, 9 de março de 2011

O Rostro Hermoso

Porto do Mucuripe (fevereiro de 2011)

Antes de Cristóvão Colombo, os homens tinham as vistas voltadas para o Oriente; depois dele dirigiram suas ilusões para o Ocidente. Colombo modificou a marcha do mundo.
No rastro do espanhol, navegaram muitas embarcações européias, entre as incontáveis, encontrava-se a de Vicente Pinzon, que partiu do porto de Cádiz (Palos) no início de dezembro de 1499, com uma frota composta de quatro caravelas – entre elas a Pinta e a Nina pertencentes a frota de Colombo – e cerca de 100 tripulantes.

Cartão postal da Praia do Mucuripe (arquivo Nirez)

Navegando sob a influência dos ventos e das correntes, depois de perder a Polar – a estrela guia dos navegantes do Atlântico Norte – veio aportar num promontório ignorado na América do Sul o qual naquele momento foi chamado de Santa Maria de La Consolacion. Por muitas razões acredita-se que o Santa Maria de La Consolacion é a chamada ponta do Mucuripe, e que Pinzon descobriu o Brasil tocando as praias do Ceará.

Porto do Mucuripe (data não especificada) Revista da FIEC

Mas há controvérsias. Para o historiador Pompeu Sobrinho, o Santa Maria de La Consolacion nada mais é do que a Ponta Grossa ou Jabarana, situada no município de Aracati, e que a segunda paragem do navegador espanhol, no qual demorou e plantou uma cruz, é a enseada do Mucuripe, protegida pelo cabo que foi denominado Rostro Hermoso, e é o atual Mucuripe.
Seja como for, o certo é que no Ceará, o homem europeu sentiu a pela primeira vez, a terra e o céu brasileiros, dois meses antes de Pedro Álvares Cabral.
Foi nas terras de Aracati que, primeiro esteve Pinzon, e foi no Rostro Hermoso, perto da embocadura de um pequeno rio, que o navegante, em fevereiro de 1500, cavou o chão do Brasil e ergueu a cruz que assinalou sua passagem.

Praia do Mucuripe (fevereiro de 2011)

Esse cruzeiro simbólico foi visto e atestado por outro navegador do reino de Castela – Diego de Leppe – poucos dias depois. Este é que deu o nome de Rostro Hermoso ao Mucuripe.
O topônimo Mucuripe aparece pela primeira vez na cartografia brasileira, figurando no mapa de 1574; é, portanto, o mais antigo dos nomes indígenas em nossa nomenclatura geográfica.
A enseada do Mucuripe era na verdade, o ancoradouro de Fortaleza: aí é que desciam ferro os iates, as sumacas, brigues e chalupas, promovendo as permutas, deixando e levando mercadorias.

Porto do Mucuripe (fevereiro de 2011)

Um precário farol havia sido instalado em 1846, na ponta do Mucuripe, mas foi substituído por outro em 1872, por ocasião do aniversário da Princesa Isabel.
A falta de cais acostável, forçando os navios a permanecerem longe da terra e os passageiros e cargas submetidos aos incômodos de um desembarque em lanches e botes, em meio a um mar revolto, valeu por muito tempo como obstáculo às visitas à cidade.
  
Ponte Metálica vista da Ponte dos Ingleses (outubro de 2010)

As pessoas desembarcavam nos braços ou, depois de construída a ponte metálica, a pular, em salto perigoso, amparados apenas por remadores, das embarcações oscilantes aos batentes de uma escada não menos inquieta.
Ficaram famosos e viraram objeto de comentários jocosos, tais malabarismo no embarque/desembarque de pessoas: 
os verdes mares bravios nem sempre serenavam para que o barco ligeiro deslizasse à flor das águas...

Fonte:
Girão, Raimundo. Geografia Estética de Fortaleza. Fortaleza: Imprensa Universitária do Ceará, 1959.  

8 comentários:

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Conheci o Mucuripe da 2ª foto...quanta diferença!
Gosto de "Rostro Hermoso" e acredito nessa tese de que Pinzom veio antes do Cabral e aqui, no Rostro Hermoso,ou Mucuripe.
Fátima, no DN tem uma matéria do dia 26/)1/2010 - no caderno 3 - de Rodolfo Espínola, que defende essa tese. Tem fotos lindas.
Beijos!

Fátima Garcia disse...

Que o Pinzon esteve no Nordeste antes de Pedro Alvares Cabral é incontestável,tem os registros da navegação e teve testemunhas que tambem registraram.(dizem que esses docs. ainda existem em algum museu da Europa).A controvérsia é em que lugar do NE. Alguns autores defendem que o Rostro Hermoso é o Cabo de Sto Agostinho em Pernambuco; outros que seria em jericoacara e em Aracati. Raimundo Girão confronta todas as teses e prova que o Rostro Hermoso é o Mucuripe. Se ele disse, então é. Vou dar uma olhada no DN, obg pela dica.

OPENSURF.com.br disse...

Só se sabe que tem altas ondas no Rosto Hermoso, (Praia Mansa)

João Felipe disse...

Uma das coisas que deveria ser levada em conta é o próprio nome Rostro Hermoso. Por que essa denominação. Há alguma coisa nessa costa parecida com um Rostro Hermoso?

joão felipe disse...

O mais importante nessa discussão é saber por que Rostro Hermoso. Há algum lugar, cujo desenho, corresponda a essa denominação?

Fátima Garcia disse...

João Felipe,
segundo Raimundo Girão, em Geografia estética de Fortaleza, o nome Rostro Hermoso foi dado pelo explorador Diego de Leppe, diante do cruzeiro simbólico levantado por Pinzon assinalando sua passagem pelo Mucuripe. Ainda de acordo com Girão, o local onde foi fixado esse cruzeiro, foi na praia onde hoje se encontra o Iate Clube.

Eider disse...

A tese mais referendada no dias atuais foi levantada pelo almirante Max Guedes que considera o Mucuripe como o primeiro pondo de chegada de Pinzón, ou seja, "Santa Maria de La Conolación". "Rostro Hermoso" seria Jericoacoara. A tese do almirante é trabalhada também por Rodolfo Espínola e Eduado Bueno.

Fátima Garcia disse...

há muita controvérsia em torno desse assunto Eider, difícil é saber quem mais se aproxima da verdade