quinta-feira, 15 de julho de 2010

O Liceu do Ceará

Liceu do Ceará (foto reprodução)

O Liceu foi criado pela Lei n° 304 de 15 de julho de 1844 e instalado no dia 19 de outubro de 1845, na sala do sobrado de Odorico Segismundo de Arnaut, alugado pela quantia de 350 mil Réis anuais, conforme autorização da Presidência ao diretor, Dr. Thomas Pompeu de Sousa Brasil.
Funcionou em diversos imóveis, até o dia 15 de março de 1894, quando passou para o edifício à Praça dos Voluntários, no Centro, construído especialmente para o funcionamento do Liceu. As aulas foram iniciadas em 15 de março, de conformidade com o regulamento do mesmo ano, que reorganizou o ensino público secundário. O curso era equivalente ao do ginasial e compreendia as seguintes disciplinas:
Aritmética, Álgebra, Geometria, Trigonometria, Mecânica, Astronomia, Física, Química, Meteorologia, Mineralogia, Geologia, Botânica, Biologia, Geografia, História, Sociologia e Moral. Letras e artes: línguas portuguesa, inglesa, alemã, latina, grega, literatura nacional, desenho, música, ginástica, evoluções militares e esgrima.
O curso tinha duração de sete anos e ao candidato que obtivesse pelo menos as aprovações plenas, era conferido o titulo de Bacharel em Letras e Ciências.
Na época em que o Liceu do Ceará foi criado, estudar era um privilégio da elite, só estudava quem tinha recursos, não apenas porque os colégios eram poucos, mas também pelos custos que representavam a manutenção de um estudante.
Retrato de uma época em que o ensino público era sinônimo de qualidade, o Liceu completa 165 anos em 2010.

Fonte: BEZERRA DE MENEZES, Antonio. Descrição da Cidade de Fortaleza. Introdução e Notas de Raimundo Girão. Fortaleza: Edições UFC/Prefeitura Municipal de Fortaleza, 1992.

7 comentários:

Lúcia disse...

Oi, Fátima

Quando leio matéria sobre o Liceu, ou, simplesmente ouço a palavra, "Liceu",me reporto à década de l950, quando eu estudava no Justiano de Serpa (foram 7 anos lá), e, ao passar pela Pç. do Ferreira, havia a tal da "paquera": moiçolas de farda "grená, com rapazes de farda "cáqui"....quase todos os finais de tardes!!!!!

Tenho uma certa "vaidade" em dizer, que meu bisavô materno, Manoel Soares da Silva Bezerra de Menezes, foi um dos 1ºs professores do Liceu do Ceará (Filosofia e Álgebra), bem como seu irmão, Theófilo Rufino Bezerra de Menezes (Portugues e Literatura).

Pena, que o Liceu já não é mais REFERÊNCIA EM ENSINO E EDUCAÇÃO!
Só temos mesmo que lamentar!

Parbéns, Fátima!
Um abraço!
Lúcia Paiva

PAULO MÁRCIO disse...

OLÁ FÁTIMA,

ESTUDEI NO LICEU NO PERÍODO DE 1984/1987.

NA ÉPOCA PARA ESTUDAR NO REFERIDO COLÉGIO FAZIA-SE UM EXAME DE ADMISSÃO.

AINDA CHEGUEI A USAR A FAMOSA FARDA CAQUI, SENDO QUE, A CADA ANO DE APROVAÇÃO, CONSEGUIA-SE UMA ESTRELA PARA BOTAR NO OMBRO, CHEGANDO-SE A ÚLTIMA QUANDO CURSAVA O TERCEIRO ANO DO 2.° GRAU. ERA A TERCEIRA.

SENTIA MUITO ORGULHO,POIS AFINAL FAZIA PARTE DAQUELA INSTITUIÇÃO DE ENSINO HISTÓRICA, ONDE PASSARAM GRANDES NOMES DA HISTÓRIA DO CEARÁ.

O ENSINO ERA COMPARÁVEL AOS MELHORES COLÉGIOS PARTICULARES, POIS O QUADRO DE PROFESSORES ERA FORMADO POR RENOMADOS PROFESSORES.


HOJE MORO NO INTERIOR DO ESTADO (SENADOR POMPEU/CE), MILITANDO NA ADVOCACIA, PROFISSÃO ESTA FRUTO DA BOA BASE EDUCACIONAL QUE TIVE NO GLORIOSO LICEU DO CERÁ.

PARABÉNS.
UM FRATERNO ABRAÇO.

PAULO MÁRCIO OLIVEIRA CARVALHO

30 DE OUTUBRO DE 2012.

Fátima Garcia disse...

Olá Paulo Márcio,
é exatamente isso que está faltando no Brasil, escola pública de qualidade, como foi o Liceu e outros mais. Se a escola cumprir bem seu papel, não precisariamos estar discriminando os alunos com o humilhante sistema de cotas. Dê aos alunos uma boa base educacional, e deixe que cada qual batalhe suas conquistas, como você o fez.
abs

Anônimo disse...

Ola!
Eu também fiz parte dessa historia, em 2006 á 2008 e ainda fiz parte da comissão de frente banda liceu do ceará foi um grande prazer fazer parte dessa história, ainda lembro do sino tocar você se lembra?
Meu nome é Kelly Selma.

Fátima Garcia disse...

Olá Kelly Selma,
nunca estudei no Liceu, o post é fruto de pesquisas, o que não me impede de declarar minha admiração por esta centenária Instituição. Parabéns por ter feito parte de sua história.
abs

Luiz Mendes de Oliveira. disse...

Fiz o exame de admissão no Liceu, fui aprovado e minha familia comemorou, como se tivesse passado no vestibular,porque, quem não passasse, estudava um ano, particular e tenta no outro ano.Lembro-me como se fosse hoje, na minha sala o ditado foi um texto do escritor Coelho Neto- Manhã na roça,do livro Crestomatia.Destaco do texto um parágrafo, que se cair em qualquer vestibular, os candidatos, não terão condições de interpretar:"Uma tênue mancha de claridade argêntea,recorta em laca a linha ondulada das colinas verdes e o sol aponta deslumbradoramente, como uma gema de ouro flamante" Ditado exigido para se puder em caso de aprovação, cursar a primeira série, hoje ,quinta série.

Ana Nívia da Silva disse...

Olá,

Sou aluna desde 2016 do Colégio Estadual Liceu do Ceará,sou Diretora Social e de Politicas Públicas do Grêmio Estudantil João Nogueira Jucá que é vinculado com o Liceu,e estamos nesse semestre desenvolvendo um projeto "MEMORIAL LICEÍSTA",no qual tem por objetivo resgatar a memoria e a história da escola,o Memorial será desenvolvido durante esses dois meses de junho e julho e a abertura será no dia 10 de agosto em homenagem a um grande Liceísta que militou contra a ditadura civil-militar e nos precisamos do apoio e participação das pessoas que passaram pelo Liceu,para que possamos levantar essas informações,portanto,fica aberta as portas para quem tiver o interesse de estar participando e contribuindo para esse projeto de alguma forma,todos os alunos que passaram pela escola desde sua fundação até hoje serão contemplados e estarão presentes nos documentos expostos no memorial que esta a ser construido,portanto,voc~es são importante para esse projeto,desde já aguardamos a participação das pessoas que se interessarem,e poderão entrar em contato comigo,ao ligar se identifiquem de que foram alunos do liceu e que querem participar do projeto!
segue abaixo o contato:
9 87825646 Ana Nívia da Silva
Diretora de Políticas Públicas/Diretora Social- Grêmio João Nogueira Jucá