terça-feira, 23 de junho de 2015

Os antigos hotéis de Fortaleza

Os antigos hotéis de Fortaleza ficavam todos no centro da cidade. Era no centro que se concentravam todas as atividades comerciais, e os meios de hospedagem estavam ligados ao comércio, aos negócios. Não havia  em Fortaleza nenhuma atividade voltada para o turismo nem havia perspectiva para tal. Os donos de hotéis compartilhavam dessa visão. Dentre os pioneiros os maiores, como o Excelsior e o Palace Hotel, recebiam personalidades importantes, como artistas, políticos e autoridades. 


Os menores hospedavam vendedores, caixeiros-viajantes, responsáveis pelo abastecimento da cidade. As pensões acolhiam estudantes vindos do interior para estudar na capital, e visitantes mais modestos.  Alguns dos hotéis que acolheram os visitantes de Fortaleza: 

Sede do Grande Hotel do Norte, atualmente, Museu da Indústria do Ceará
 
Grande Hotel do Norte – foi um dos primeiros hotéis de Fortaleza, instalado em novembro de 1882, no sobrado na esquina das Ruas Floriano Peixoto com Dr. João Moreira. No ano de sua inauguração recebeu como hóspede ilustre D. Maria do Patrocínio, esposa do libertador José do Patrocínio. O hotel pertenceu a Silvestre Rendall, que mais tarde o vendeu  para o francês Norberto Golignac. Alguns anos depois o prédio do Grande Hotel do Norte foi vendido ao Correio que em 1935 o vendeu para a Light, a então concessionária de luz e força para a Cidade. Atualmente o prédio abriga o Museu da Indústria do Ceará. 

 Na antiga sede do Clube Cearense, funcionaram o Hotel de France e o Palace Hotel. Hoje é a sede da Associação Comercial do Ceará. 

Hotel de France – O hotel de France, de propriedade de Isidor Brown foi inaugurado nos tempos áureos da belle epoque, quando Paris era o modelo a ser seguido, e o idioma francês era quase a linguagem corrente na cidade entre as elites. Funcionou na luxuosa sede do Clube Cearense, na Rua Floriano Peixoto esquina com a Rua Dr. João Moreira, em frente ao Passeio Público. 

Palace Hotel – Depois que o Hotel de France desocupou o prédio, O Palace Hotel se instalou na mesma antiga sede do Clube Cearense, na esquina da Rua Floriano Peixoto com a rua Dr. João Moreira, no Passeio Público. O Palace Hotel funcionou entre 1927 e 1971. Hoje o edifício abriga a sede da Associação Comercial do Ceará. 

o que restou do prédio do Hotel Avenida depois do incêndio 
  
Hotel Avenida – O Hotel Avenida funcionava na Rua Formosa (atual Barão do Rio Branco), esquina com a Rua da Municipalidade (atual Guilherme Rocha), de propriedade de um comerciante chamado Abílio, que morava lá com a mulher. Eram três andares: o térreo, mais dois, onde ficavam os quartos e um mirante.  Apesar do nome, o prédio não tinha nada de hotel, era na verdade uma casa de cômodos. Não servia nem café, e os quartos que acolhia os hóspedes – estudantes, em sua maioria – eram separados por tabiques de madeira. Em setembro de 1929, irrompeu um grande incêndio a partir do térreo. O fogo começou de baixo para cima e rapidamente tomou conta de todo o prédio. O incêndio começou de madrugada, enquanto todos dormiam e o proprietário saiu batendo de porta em porta, alertando os hóspedes. O incêndio do Hotel Avenida foi o maior incêndio que houve até então em Fortaleza, e não havia corpo de bombeiros na época, que só foi criado depois, e por causa desse incêndio.  Além do Hotel Avenida foram atingidas a Casa Primor, a Fascinadora, a Alfaiataria Job e a Relojoaria Cancão, deixando anda grandes prejuízos na Casa Zenith e em A Samaritana. O local é onde hoje funciona a Loja A Esmeralda. 

Hotel Brasil – inaugurado no dia 17 de março de 1945, no Palacete Brasil, na esquina da Rua General Bezerril com Travessa Morada Nova, na Praça General Tibúrcio. O hotel pertencia a firma Alexandre e Quintana, e foi construído por Rodolfo F. da Silva e Filho. 


Excelsior Hotel – O Excelsior Hotel – o maior e mais luxuoso do seu tempo – foi inaugurado no último dia do ano de 1931, na Praça do Ferreira, numa iniciativa de Plácido de Carvalho. O hotel foi erguido na Rua Guilherme Rocha n° 172, esquina com a Rua Major Facundo, no local antes ocupado pelo sobrado do Comendador Machado, onde funcionou o Hotel Central e o Café Riche.  O projeto do hotel, de autor desconhecido, foi inspirado num edifício de Milão e construído pelo arquiteto Natali Rossi. A decoração interna foi feita por Pierina Rossi, utilizando material de primeira linha, importado da Europa. Em estilo eclético, foi o primeiro arranha-céu da cidade construído em alvenaria – pilares, vigas e lajes feitos com a utilização de trilhos de trem comprados da Santa Casa de Misericórdia. O Excelsior encerrou suas atividades no dia 1° de outubro de 1964, após 33 anos de funcionamento. 

Hotel Bitu – Iniciou suas atividades na categoria “Pensão”, propriedade de Bartolomeu de Oliveira (Bitu), depois passou a ser chamado Hotel Bitu, com os sócios Manuel Dias Branco e Tomás Pereira. Ficava localizado a Praça da Sé nº 88. 

San Pedro Hotel, na Rua Castro e Silva. No local atualmente funciona o CREA-CE

San Pedro Hotel – Instalado na esquina das Ruas Castro e Silva com Floriano Peixoto, o San Pedro Hotel foi inaugurado no dia 29 de maio de 1959, com dois restaurantes, um no primeiro, outro no sétimo andar. Pertencia ao empresário Pedro Lazar. 

Astoria Hotel – propriedade de Pedro Philomeno Gomes foi inaugurado no dia 7 de agosto de 1941, na esquina das Ruas Barão do Rio Branco com Liberato Barroso, n° 171. O prédio do hotel construído em 1937, foi demolido em abril de 1962. 

Fortaleza Hotel – o dia 16 de julho de 1938 marca a inauguração do Fortaleza Hotel, na Rua Senador Pompeu n° 706, da empresa Fortaleza Hotéis Ltda., de Francisco Pires Holanda e Zaide Ramos Holanda. 

Lord Hotel – Inaugurado em 1956, num prédio de 8 andares, com cerca de 120 apartamentos. Considerado um exemplar da arquitetura moderna cearense, o Lord Hotel teve seu auge nas décadas de 60 e 70, período em que recebeu artistas famosos,  personalidades da cena brasileira e até a Seleção Brasileira de Futebol. Em 1992 foi fechado e transformado em apart hotel. Nos últimos anos, estava praticamente abandonado, sendo desapropriado em 2001 pelo Governo do Estado, e tombado pela Prefeitura de Fortaleza em 2006. Desde então, passa por reformas. 

Hotel Savanah, na Praça do Ferreira. prédio está desocupado

Hotel Savanah – O Savanah foi o último hotel de grande porte a ser inaugurado no centro, em 12 de abril de 1964, iniciativa de Pedro Lazar, instalado no Edifício Jereissati. Localizado na esquina da Rua Major Facundo com Travessa Pará, no térreo funcionava a Lojas Brasileira, que inaugurou a primeira escada rolante de Fortaleza. Em 1992, foi à falência, vítima do esvaziamento do centro e das mudanças urbanas que levaram negócios, lazer, e turistas para a orla marítima. O prédio de propriedade da família Jereissati, está abandonado, exceto o térreo ocupado por uma grande loja de departamentos. 

Iracema Plaza Hotel – Foi a primeira edificação da orla de Iracema, com a fachada inspirada em hotéis de Miami. No térreo funcionou o restaurante “Panela”, que durante muito tempo, serviu como ponto de encontro da elite local e de personalidades que visitavam a cidade. O edifício não foi concebido para abrigar um hotel, a transformação decorreu de um encontro realizado em Fortaleza, promovido pela junta comercial, que não contava com uma rede hoteleira capaz de atender as necessidades. O hotel que deu início ao ciclo de construção de hotéis na orla marítima, foi desativado na década de 1970, encerrando um ciclo de luxo e requinte nos tempos áureos da Praia de Iracema. 

O Prédio do Esplanada Hotel está em processo de demolição

Hotel Esplanada – Inaugurado em 1978, o Hotel Esplanada era naquela época o edifício mais alto da Praia de Iracema, com 18 andares, 2.724 metros quadrados de área e 230 apartamentos. Foi o primeiro hotel 5 estrelas de Fortaleza. Em 2004, o hotel foi vendido ao grupo português Dorisol Hotels, que fechou o hotel temporariamente para uma grande reforma. Com o grupo proprietário endividado, a data de reinauguração foi sendo adiada, e o hotel jamais foi reaberto. Em 2014 o que restou do edifício foi adquirido por um grupo local, que pretende demolir a edificação. 

fotos: Arquivo Nirez, IBGE


3 comentários:

Luara Moraes Leão disse...

Vocês tem foto do Hotel Globo na Rua Senador Pompeu?

Luara Moraes Leão disse...

Vocês tem foto do Hotel Globo na Rua Senador Pompeu?

Raimundo Filho Nogueira disse...

Nenhuma informação sobre o Internacional Hotel? Tenho procurado fotos e alguma informação mas não tenho encontrado. Pelo que ouvi dizer este hotel, antiga Pensão Internacional, teve seus momentos de glória e teria funcionado em dois endereços do centro, um deles no sobrado do Visconde de Cuípe. Espero encontrar algo. Agradeço.