quinta-feira, 7 de abril de 2011

Terra de Iracema

Fortaleza - 285 anos

Ao lado da afoita jangada, os restos do Navio Mara Hope, petroleiro que encalhou nas proximidades da Praia de Iracema em 1985. 

Verdes mares bravios de minha terra natal, 
onde canta a jandaia nas frondes da carnaúba;
Verdes mares, que brilhais como líquida esmeralda 
aos raios do sol nascente, perlongando as alvas praias ensombradas de coqueiros;
Serenai, verdes mares, 
e alisai docemente a vaga impetuosa, 
para que o barco aventureiro manso resvale à flor das águas.
Onde vai a afouta jangada, 
que deixa rápida a costa cearense, 
aberta ao fresco terral a grande vela?
Onde vai como branca alcíone 
buscando o rochedo pátrio nas solidões do oceano?

extraído do romance Iracema, de José de Alencar

2 comentários:

Blog da Márcinha disse...

adorei seu blog. Perfeito para pesquisas. Muitos cearenses não conhecem sua história. Parabéns.

Fátima Garcia disse...

obrigada Marcinha, também dei uma olhada no seu blog.