terça-feira, 9 de março de 2010

A Igreja do Rosário


A Igreja do Rosário foi feita à mão, pelos negros da Irmandade de Nossa Senhora dos Pretos,
em uma época em que havia separação de raças e classes sociais em templos religiosos, com donativos ofertados pelos fiéis, em 1730, e num local considerado afastado da vila, a atual Praça General Tibúrcio, mais conhecida como Praça dos Leões.

Era o espaço dos negros, até ser improvisada como matriz entre 1821 e 1854, enquanto se reconstruía a de São José. A Igreja do Rosário foi palco de missas, eleições e enterros. Em uma de suas paredes está sepultado o Major Facundo, de pé olhando para o Palácio da Luz.

No piso da igreja se concentrava o maior número de sepultamentos no século XIX, com sepulturas anônimas, sem lápide, sem identificação. A única sepultura individual identificada é a do Major. Como não havia cemitérios na época, os enterros eram feitos nas igrejas ou nas suas imediações. Após dois anos a sepultura era aberta e os ossos recolhidos em urnas que eram enterrados novamente.

A Igreja do Rosário, a mais antiga de Fortaleza, foi tombada pelo Patrimônio Histórico em 1986. Fica na Praça dos Leões, no centro.

última missa realizada na Catedral Metropolitana (Igreja de São José). A imagem do padroeiro foi transferida para a Igreja do Rosário que passou a ser a Igreja Matriz. (foto arquivo Nirez)

7 comentários:

museumunicipaldearacoiaba disse...

Oi Fátima,parabens pela brilhante pagina. Gostaria de saber sobre a veracidade de fatos que circulam sobre escavações na Igreja do Rosário, onde teriam sido encontrados 58 corpos de negros enterrados.
*Vc sabe algo a esse respeito? Aguardo retorno. Abraço Rose.
Meu email é: rosemarysantanamatos@hotmail.com

Fátima Garcia disse...

Ola Rosemary
Por ocasião da última reforma da igreja foram encontradas sim, diversas ossadas humanas, de pessoas que foram sepultadas na Igreja do Rosário ao longo de sua existência, pelo menos até a inauguração do primeiro cemitério de Fortaleza, que só ocorreu em 1844. Até então os sepultamentos ocorriam nas igrejas, principalmente aos participantes de irmandades e aos de melhor situação financeira. Os pobres eram enterrados no areal, nos arrabaldes de Fortaleza. As ossadas encontradas foram deixadas no lugar em que estavam, porém sem nenhuma identificação. O único túmulo identificado atualmente é do Major Facundo, localizado no lado direito da nave.

davi sousa disse...

muito bom!! *--*

Fátima Garcia disse...

obrigada, davi sousa

Gleison Soares disse...

Seu trabalho é incrível, parabéns.

Fátima Garcia disse...

obrigada Gleison Soares
abs

Juciene Ferreira disse...

Fátima bom dia!
A Igreja do Rosário ela é a mais antiga de Fortaleza ou do Ceará?
Porque algumas pessoas disseram que era do Ceará. Gostaria mais de saber sobre essa Igreja.