sábado, 16 de janeiro de 2010

Praia do Futuro

A Praia do Futuro tem inicio no Mucuripe e se estende até a foz do Rio Cocó, ocupando cerca de 8 dos 25 quilômetros da orla de Fortaleza. É a preferida por nativos e turistas para banhos de mar e esportes aquáticosos. Os ventos fortes provocam ondas mais altas e fortes - boas para surf e windsurf, mas requer atenção redobrada de banhistas, especialmente crianças. As ondas e fortes correntes maritimas oferecem riscos aos mais afoitos: segundo dados do Corpo de Bombeiros, a praia registra uma média diária de dez ocorrências; e já houve registros de 32 afogamentos num único final de semana, conforme noticia veiculada no Jornal Diário do Nordeste.


Ao longo de sua extensão existem inúmeros estabelecimentos que atraem milhares de turistas e moradores locais. Na Praia do Futuro estão imensas barracas que possuem infra-estrutura comparável a de hotéis luxuosos. Dentro desses estabelecimentos além dos tradicionais serviços de bar e restaurante, são oferecidos opcionais como piscinas com toboágua, playground infantil, lan houses, lojas de moda praia, espaços para massagem, salões de beleza e de cabeleireiro, vestiários com armários individuais e chuveiros com água quente, escolinhas de surfe, aluguel de raquetes e bolas de frescobol e palcos para shows de música e de humor.


As maiores barracas da Praia do Futuro contam com centenas de mesas. umas sobre a areia da praia, outras dentro das barracas. Algumas dispõem de cofre para que bolsas, carteiras, máquinas fotográficas e telefones celulares não fiquem expostos sobre as mesas.


A Praia do Futuro tem baixa densidade residencial em razão da alta salinidade, que prejudica estruturas metálicas e equipamentos eletro-eletrônicos. Devido a forte maresia o local ficou à margem da especulação imobiliária, e por outro obrigou os comerciantes da área a investirem em seus estabelecimentos para atrair clientes.



Um dos maiores problemas que afeta a Praia do Futuro é a produção de lixo, descartado ali mesmo, na areia. Numa matéria veiculada no último domingo, dia 10, no programa Fantástico, da Rede Globo, Fortaleza ganhou o nada desejado segundo lugar em quantidade de lixo despejado nas areias da praia. No trecho de um quilômetro de praia, seis toneladas de lixo foram recolhidas pelo serviço de limpeza urbana, sendo cinco só de cascas de coco. Perdeu apenas para Salvador, onde 7,5 toneladas foram recolhidas.

A quantidade de lixo espalhada na areia, que é recolhida diariamente pelos garis, seria menor se houvesse educação por parte dos banhistas. Nas barracas de praia, não faltam cestos de lixo. No entanto, sacos plásticos, palitos de picolé, canudos, copos descartáveis e restos de alimentos consumidos nas barracas são encontrados espalhados pela areia, ou já dentro da água.

A segurança local também é precária. Há inúmeros registros de furtos, roubos e assaltos praticados por menores e maiores que, de longe, observam os frequentadores e seus pertences, que são atacados e roubados ao menor descuido. Há ocorrência de roubo e arrombamento de veículos.


Devido ao grande número de veículos que se deslocam para a Praia do Futuro principalmente em fins de semana, a principal via de acesso (Av. Zezé Diogo) passa por engarrafamentos gigantescos, num verdadeiro teste de paciência aos frequentadores da praia. O estacionamento nas proximidades das barracas é insuficiente e irregular, o que torna o trânsito local ainda mais caótico.

Como se não bastassem os serviços oferecidos pelas barracas, transitam pela praia um grande número de ambulantes, que oferecem uma enorme diversidade de produtos, alguns bastante inusitados para o local. Num espaço de duas horas, fomos abordados por vendedores que ofereceram os seguintes produtos:
Alimentos: camarão, castanha, amendoim, ovo de codorna, queijo coalho, sanduíche natural, suco natural, coco, picolé e sorvete.
Vestuário: vestido, bermuda, short, camiseta e camisa de time.
Frutas: cajá, siriguela, caju, pitomba, acerola e manga.
E mais: óculos, cd, bronzeador, cigarro, bolsa, canga, sandália, concha, boné, chapéu, bijuteria, tapete, rede, bilhete de loteria, terço, boneca de pano, jornal, quadro da santa ceia, objetos de decoração, boia, balde de plástico, bola, arraia, totolec e jogo da megasena.

Nenhum comentário: