quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Riacho Pajeú

Riacho Pajeú: descaso e degradação ambiental
depósito de lixo no estacionamento do mercado, ao lado do riacho Pajeú
O riacho Pajeú está ligado a criação e a história de Fortaleza; canalizado corre a ceú aberto em alguns trechos, como na lateral do Mercado Central. Mas o que vemos não é mais um riacho, e sim um esgoto, que traduz o abandono, o descaso, a incompetência e o total descompromisso para com os recursos naturais da nossa Fortaleza.
Mercado Central
Sujo, cheio de detritos, degradado e sem vida, o Pajeú corre ao lado do equipamento turistico, num contraste grotesco entre o mercado bem cuidado, e o recurso hídrico abandonado, a mostrar que o discurso do desenvolvimento sustentável alardeado pela administração local, é apenas e tão somente, um discurso.

2 comentários:

Anônimo disse...

Fortaleza toda está assim, cada vez pior, agora que a loura conseguiu o que queria e ganhou + 4 anos, a coisa vai piorar. Só se preocupam com turistas, que vem chafurdar na lama do mercado central ou da beira mar, ou da praia de iracema, sujar a cidade e sairem falando mal.

Meio Ambiente e Desenvolvimento em Foco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.